Prefeito eleito de Campo Grande recusa emendas de R$ 64,1 milhões do deputado Giroto para investimento

O prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal, não aceitou na noite de ontem (27/11) ofício do deputado federal Giroto (PMDB) no qual consta as emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2012 de autoria do parlamentar ou que ele viabilizou para atender Campo Grande. Só uma delas garante R$ 48,6 milhões para obras de infraestrutura urbana na Capital.


A recusa ocorreu durante reunião da bancada federal, em Brasília, quando o grupo discutia as emendas de investimentos para Mato Grosso do Sul que serão incluídas no OGU de 2013.

Na reunião, Bernal afirmou que "estou aqui de forma muito humilde para pedir aos senhores um apoio para Campo Grande, que é a capital do nosso Estado, que é com certeza a prioridade de cada um dos senhores. Sabemos da dificuldade que há em administrar uma cidade de grande porte, quero, aqui, pedir aos senhores  ajuda para o povo do nosso município", completando que "estou aqui debutando em reunião parlamentares do nosso Estado, reconhecendo o mérito e a importância de cada uma dos senhores. Os senhores são fundamentais para o nosso Estado. Penso que nós todos juntos vamos fazer o melhor por nosso Capital".

Depois desta manifestação, Giroto apresentou o ofício. "Eu quero deixar para o senhor um oficio daquilo que eu deixei no Orçamento deste ano para Campo Grande. Uma emenda de R$ 48,6 milhões para infraestrutura urbana;  outras para infraestrutura Urbana do Bairro Jardim Aero Rancho, no valor de R$ 15 milhões;  uma (no valor de R$ 500 mil) para  reforma e aquisição de equipamentos para a Unidade Básica de Saúde Lar do Trabalhador", destacou o parlamentar sul-mato-grossense.

Ao ver o documento, Bernal afirmou: "Você (Giroto) tá querendo me constranger, estamos falando de emenda, você vem me falar de uma matéria desnecessária, inoportuna", recusando-se a aceitar o documento, completando que "eu aceito do Moka (o senador Waldemir Moka), que é o líder. Eu gostaria de receber do líder". Giroto negou-se a adotar este procedimento e propôs: "O senhor me dá uma audiência?". Bernal não respondeu.

Ao término da reunião, Giroto afirmou: "Tentei entregar para o prefeito eleito todos os recursos que já garanti por meio de emendas de minha autoria, ele não quis receber. Eu pedi uma audiência para que possamos entregar o ofício. Caso ele não nos receba, vou enviar pelos Correios, com AR (aviso de recebimento), para que o prefeito tenha, já, condição de liberar o recurso ainda este ano, no Ministério das Cidades, que é do seu partido".

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados