Câmara está concluindo processo de digitalização

A modernidade e praticidade chegaram de vez na Câmara de Vereadores de Dourados. Papéis inservíveis e impressos diversos sem utilidade alguma não encontram mais espaço nos departamentos da Casa de Leis.
Esta semana, o legislativo municipal está concluindo o processo de digitalização das leis e documentos diversos. A medida consta do plano de organização de gestão da Câmara de Dourados. Neste processo, documentos no prazo decadencial estão sendo incinerados. Também estão sendo descartados impressos sem utilidade, como, por exemplo, papéis de uso comum, convites, mídias, jornais velhos, entre outros.

O presidente Idenor Machado (DEM) menciona que nos dias atuais é impossível trabalhar sem pensar na modernização da máquina administrativa. "Estamos procurando dar agilidade e praticidade na execução do processo legislativo, na atividade diária da Casa. É um trabalho que começou ainda no início do ano passado e que agora está sendo concluído", diz o presidente.
Para Idenor Machado, a disponibilização das leis no site da Câmara e a digitalização do chamado 'arquivo morto' democratizam o acesso à legislação municipal, além de registrar e preservar a história da Casa de Leis. "Temos que preservar a história, mas não ficarmos reféns de caixas e mais caixas de papéis sem utilidade alguma, que apenas ocupam espaço", afirma o presidente.


Foto – Hédio Fazan
Funcionárias separam documentos inservíveis para o devido descarte; digitalização porá fim aos arquivos em caixas de papelão

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados