Mauricio faz compromisso com classe cultural pelo FIP

O vereador Mauricio Lemes (PSB) participou recentemente de uma reunião, por meio da Comissão de Cultura, com o Conselho do setor, onde foi apontado, como uma das principais demandas, o FIP (Fundo de Investimentos à Produção Artística e Cultural).
Segundo informações, o FIP foi instituído em Dourados em 14 de outubro de 2004, pela Lei nº 2.703.  Ele foi vinculado, originalmente, a Fundação de Cultura, hoje Secretaria, e funciona com verbas garantidas por meio de emendas no orçamento do município e de parlamentares, mas ano passado a cultura não teve esse benefício.
Mauricio é professor, mas também é músico e conhece um pouco da realidade dos artistas do município, por isso está sensibilizado com a causa. "Vamos articular por meio da Comissão, mas já faço um compromisso com a classe cultural para conseguirmos o investimento esse ano, para as mais diversas produções do setor", garantiu.

Para os membros do conselho, é essencial que a classe cultural douradense tenha esse apoio. "O FIP é de todos", garantiu Rilvan Barbosa durante a reunião. Para Mauricio, a união dos interessados na arte e cultura também é necessária nesse momento. Isso porque, de acordo com ele, a história da cultura de Dourados se confunde com a história de muitos desses artistas, como no caso do Rilvan.
Taianne Petelin França, presidente do Conselho, que é formada em Ciências Sociais e aprofundou os conhecimentos com estudos sobre o FIP, comentou ainda o valor das ações entre a classe política e cultural. "É importante caminharmos juntos", declarou ela.

Thiago Morais
Mauricio Lemes é membro da Comissão de Cultura da Câmara de Dourados

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados