“Parque Arnulfo Fioravante exige um projeto visionário”, diz Mourão

A situação de abandono do Parque Arnulfo Fioravante foi tema da sessão de ontem na Câmara Municipal de Dourados. A discussão foi levantada pelo vereador Marcelo Mourão (PSD), que além de ocupar a tribuna para tratar do assunto, encaminhou ao Executivo indicação para que seja feito "um projeto arrojado de revitalização e de utilização do parque", conforme explicou o vereador.
O Parque Arnulfo Fioravante tem uma área de 70 hectares localizados na área central de Dourados. "Poucas cidades no Brasil possuem o privilégio de ter uma área tão grande e tão bonita no coração da cidade, como é o caso deste parque; mas da forma como ele está, hoje, é um cartão postal de péssima fotografia", lamentou Marcelo Mourão.

Para Marcelo, o parque, que está localizado logo atrás do terminal rodoviário, por todo potencial que tem, merece "um projeto visionário e arrojado, que valorize todo potencial ambiental, turístico e de lazer daquele espaço". Ele lembrou que o Arnulfo Fioravante teve o seu traçado feito pelo projeto do arquiteto e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner, e que "foi projetado para ser uma referência em urbanismo, lá na década de 70", enfatizou.
"Eu sei que a Prefeitura, por meio do IMAM, desenvolve um projeto com estudantes ali, que a Guarda Municipal e a Polícia Militar fazem uso do local, mas sei também que é muito pouco diante das possibilidades que o parque Arnulfo Fioravante oferece", salientou.
Marcelo Mourão assinalou que no site da Prefeitura o parque Arnulfo Fioravante não está listado como "atrativo turístico" de Dourados. "Não sei se por esquecimento ou de propósito, ele não consta no site oficial; lá estão o Antenor Martins, o parque dos Ipês, a Praça Antonio João, mas o Fioravante não está; queremos mudar isso, queremos que este parque figure entre os pontos turísticos de Dourados e que seja, de fato, uma referência", destaca.
O vereador adiantou que vai iniciar conversas com "os setores da sociedade que podem contribuir para a elaboração de um grande projeto para o parque", para oferecer à Prefeitura subsídios que ajudem na construção de um "projeto visionário, seja do tamanho do Fioravante", sugeriu Marcelo Mourão. 
Assessoria
Legenda: "Poucas cidades no Brasil possuem o privilégio de ter uma área tão grande e tão bonita no coração da cidade", afirma Marcelo Mourão.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados