Prefeitura intervém e Hospital do Câncer mantém serviço

A Prefeitura de Dourados, através do secretário de Saúde Sebastião Nogueira Faria, colocou fim à crise em relação ao atendimento do setor de oncologia do Hospital Evangélico, feito através do Hospital do Câncer. Por determinação do prefeito Murilo, o secretário se reuniu na manhã de sábado com os diretores do hospital e com o deputado federal Geraldo Resende e ficou definido que o atendimento será mantido.


Sebastião Nogueira explicou que a preocupação do prefeito é com os pacientes que são assistidos no hospital, a maioria com tratamento em andamento e dentro do processo de controle da doença. "A prefeitura cumpre normalmente seu compromisso no repasse dos recursos ao Hospital Evangélico, mas nesse caso, para não prejudicar os pacientes do SUS, teve que intervir num assunto interno do hospital".

Durante a reunião foi elaborado e assinado um termo de ajuste de conduta que garante a continuidade do "atendimento normal e integral do serviço de oncologia" aos usuários do SUS e que o Hospital Evangélico se compromete a efetuar o pagamento de valores atrasados ao setor, que totalizam R$ 669.697,67, divididos em seis parcelas e mais o valor mensal, liberado pelo Fundo Municipal de Saúde.

Além do secretário Sebastião Nogueira e do deputado Geraldo Resende, participaram da reunião o diretor-administrativo do Hospital Evangélico Maurício Peralta, o diretor do serviço de oncologia do Hospital do Câncer Mário Eduardo Rocha e o médico também do setor de oncologia Davi Rodrigues Infante.

Legenda: Secretário de Saúde durante reunião que estabeleceu acordo para funcionamento do Hospital do Câncer
Crédito: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados