74 municípios de MS vão receber motoniveladoras do Governo Federal

O ministro Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário, confirmou a doação de motoniveladoras para 74 cidades de Mato Grosso do Sul. O anuncio aconteceu terça-feira (12) em audiência com o deputado Geraldo Resende (PMDB), em Brasília. Na pauta da reunião foram discutidas as prováveis datas das entregas das máquinas.
A doação universal dos equipamentos para municípios de até 50 mil habitantes tem como objetivo dotar as administrações municipais de instrumentos para realizar a manutenção de estradas vicinais. "Sabemos que se não fosse o PIB rural (Produto Interno Bruto ligado ao agronegócio) o crescimento do País seria ainda menor. Estamos muito próximos de uma safra recorde e muito do que produzimos é transportado por estrada de terra", defendeu Geraldo.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário planeja a entrega da primeira leva de maquinários no mês de julho. Para Resende, "devem ser entregues no começo do segundo semestre deste ano motoniveladoras para 36 municípios de Mato Grosso do Sul".
Entre 2012 e o começo deste ano foram doadas retroescavadeiras para 73 municípios do Estado. As doações significaram um investimento de R$ 6,5 milhões. Em 2010, a equipe do deputado Geraldo Resende enviou correspondência para todas as Prefeituras e auxiliou, por meio de telefonemas, o cadastramento das cartas consulta que resultaram nas máquinas.
"Estávamos em período eleitoral, mesmo assim as nossas atividades em Brasília permaneciam normais. Organizei uma agenda para acompanhar de perto, em 2010, projetos prioritários e este frutificou", afirmou.
Desenvolvimento Agrário
Foi publicada portaria pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário que habilita associações de assentamentos a cadastrarem projetos de fomento de agroindustrialização. O Edital nº 1 do Programa "Terra Forte" prevê um investimento de R$ 300 milhões, sendo R$ 150 milhões do BNDES, R$ 20 milhões da Fundação Banco do Brasil e R$ 130 milhões dos demais parceiros (MDA, MDS, Incra, Conab e Banco do Brasil), a serem aplicados nos próximos cinco anos, com investimento anual de R$ 60 milhões.
"Já estamos em contato com as associações de assentamentos da antiga fazenda Itamarati, e de toda a Região da Grande Dourados para garantirmos, ainda este ano, mais esta vitória para nossos pequenos agricultores", finalizou Resende.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados