APL de Lingerie Moda Dourada define ações para o semestre

 Prefeitura de Dourados organiza setor que é uma das promessas da industrialização do município 
Consultoria, dia de crédito, palestras e ação de vendas são ações definidas pelo APL (Arranjo Produtivo Local) Moda Dourada, de Dourados, para o primeiro semestre de 2013.
Empresários que fazem parte do arranjo se reuniram na sede da Semaic (Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio), que coordena o APL, na noite de terça-feira (12) para definir as ações e discutir os problemas comuns.
Ficou definido que as 14 empresas que participam do APL irão receber consultoria do Sebrae nos próximos meses. O custo será de apenas 20% para o empresário, já que o Sebrae dará subsídio de 80%.

Nesse trabalho, os técnicos do Sebrae identificarão os pontos fortes e fracos das empresas e elaborará processos de gestão capazes de melhorar a eficiência operacional dos negócios.
De acordo com Regiane Ormei Marques, gerente de núcleo da Semaic, ficou definido ainda que será feito um evento chamado 'Dia de Crédito' em local e data ainda a ser definido. Nesse dia, instituições bancárias de Dourados apresentarão opções de credito para capital de giro e expansão dos negócios.
Haverá ainda, segundo Regiane, um evento com palestras sobre tendências de moda e modelagem com foco na coleção outono/inverno, e uma ação de vendas no shopping Avenida Center, com palestras e exposições de produtos. Mas isso dependerá de captação de patrocínio.
Durante a reunião também ficou definido que será encaminhado um pedido ao Senai para que crie um curso técnico de mecânico de máquinas de costura industrial em Dourados. Os empresários estão tendo muita dificuldade em encontrar mecânicos em Dourados.
A Prefeitura de Dourados tem apoiado bastante os arranjos produtivos, de modo a organizador os setores para que o município cresça de forma sustentável. Essa é a visão do prefeito Murilo. Na Semaic, cuja secretária Neire Colman é originária do Sebrae, toda a gestão é baseada em processos sustentáveis.
Projeto importante - Os empresários já inseridos no APL destacam a importância do projeto para o setor da confecção de Dourados. Para Ercí de Fátima Pereira Rocha, da Encantu's Lingerie, a ação coletiva tende a melhorar o setor e ajudar a resolver problemas, como a falta de mão de obra, por exemplo. A empresa fabrica lingeries há 4 anos, já tem 10 maquinas e produz 600 peças por mês. "Estamos estruturados, mas precisamos melhorar as vendas", diz Ercí. Ela também reclama de falta de mão de obra especializada.
José Lopes, contador da Marta Campus Lingerie, afirma que o APL possibilita treinamento, qualificação e parcerias com instituições importantes no processo industrial, como o Senai, Sebrae, Sesi e Senac. Também ajuda na viabilização de recursos para investimentos. "A troca de informações facilita bem o desenvolvimento do setor", diz. Lopes conta que a empresa onde trabalha está há 15 anos no mercado e tem 80% da produção destinada ao mercado estadual.
Lourdes Farias, da Mirelly Lingerie, aposta na organização do setor para a melhor divulgação da produção local, ganhando assim novos mercados. A empresa dela tem 5 anos, começou com 5 máquinas e hoje tem 10, fabricando de 2 a 3 mil peças por mês. Ela também tem dificuldade para encontrar mão de obra capacitada.
Noridi Luza, sócio da Leny Lingerie, aposta da organização do setor para poder expandir a indústria. Ela acha que o APL poderá ajudar nos processos de consultorias e divulgação do polo de Dourados de lingerie, facilitando a produção e expansão. "Com o setor organizado acaba a politicagem e você tem mais eficiência", diz o empresário que fabrica 2 mil peças de lingerie por mês. A fábrica, que começou há 6 anos com 4 maquinas hoje tem 10.

Legenda: Empresários do setor de lingerie de Dourados reunidos na Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio
Fotos: Dênes de Azevedo

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados