Artista mineiro traz exposição ao Teatro Municipal

Uma exposição que já percorreu nove Estados de todas as regiões brasileiras, passando por mais de 50 cidades, acontece de 4 a 8 de março, no saguão do Teatro Municipal de Dourados. Constantino Leon, mineiro de alma e coração lembra de suas passagens por diversos lugares, e destaca como mais expressivas suas exposições no Carrousel Du Louvre, em Paris; no Senado, quando representou Minas Gerais ao lado de outros grandes nomes da arte brasileira; no Museu do Desporto do Exército no Rio de Janeiro; no Museu Paulo M. Gontijo, em Belo Horizonte; Teatro Ferreira Gullar no Maranhão e outros locais, como as cidades de Uberlândia, Montes Claros, Goiânia, Anápolis, Porto Velho e Brasília, e quer divulgar sua arte em Dourados, assim como manter contato com artistas douradenses.


"Estou há mais de dez anos na estrada, mas descobri minha queda para a pintura ainda menino. Fui feirante, taxista e representante comercial, mas decidi que havia chegado a hora de me dedicar ao que gosto. No início foi difícil, mas não pude fugir ao que trazia dentro de mim e passei a me dedicar à arte", explica Leon, lembrando-se da primeira exposição, junto com um amigo de São Paulo.

Após reunir-se com o secretário de Cultura Carlos Fábio Selhorst do Santos, com quem confirmou a exposição em Dourados, Constantino Leon traz 26 peças que serão expostas no hall de entrada do Teatro Municipal. "É sempre importante trazermos para nossa cultura o trabalho de quem vem conseguindo sucesso em várias cidades brasileiras, abrindo a possibilidade de promover o intercâmbio com os artistas locais", salientou Carlos Fábio.

A exposição tem o nome "Sentimentos através de cores e forma" e retrata a atual fase o artista, que busca lugares tranquilos e boa música para desenvolver o processo de criação. "Minha mãe dizia que eu tinha audição parecida com a dos cachorros, de tão apurada e sensível. Eu sou do silêncio e é assim que crio, pois gosto de coisas tranquilas e serenas, sombrias e tendo como fundo uma boa música", comenta Leon.

O artista é autodidata e membro da Associação Paulista de Belas Artes, tendo sido catalogado duas vezes sob os títulos "Artistas Brasileiros 2006 (pag. 90), Gallery Art Brasil e na revista Galeria em Tela.

Uma de suas obras preferidas é a pintura de um mural de 7 metros, no Hospital Regional de Rondonópolis (MT), além de possuir trabalhos nos acervos permanentes dos museus de Londrina, Betim, Ivan Marrocos (Porto Velho) e no Teatro Ferreira Gullar, em Imperatriz (MA).

O artista que traz sua obra a Dourados tem telas vendidas em todo o Brasil, assim como nos Estados Unidos, Alemanha, Espanha e Itália.

No Teatro Municipal seu trabalho poderá ser visto no hall de entrada, de segunda-feira (4) a sexta-feira (8), durante o horário de funcionamento da Secretaria de Cultura. "Gostaria de trocar ideias e informações com todas as pessoas, em especial os artistas douradenses, a quem terei orgulho em receber", afirmou Constantino Leon.

Legenda: Carlos Fábio com Constantino Leon (2º à esq.) definindo exposição que começa segunda no Teatro Municipal
Crédito: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados