Madson defende Dourados no projeto “Plantadores de Água”

Por ocasião do Dia Mundial da Água, comemorado na sexta-feira passada (22 de março), o vereador Madson Valente (DEM) fez, por meio de artigo publicado nos principais meios de comunicação da região, a defesa do maior bem natural do planeta e pediu uma reflexão da sociedade sobre a necessidade de se adotar medidas que contribuam para a preservação dos mananciais e garanta a qualidade da água que se consome.

Lembrou que dois terços do planeta correspondem a água e ainda assim está ameaçado pela escassez, impondo o desafio de se manter a água potável, que representa apenas 0,008% deste volume, seja mantida em condições de consumo.
Madson, que é geógrafo e presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, disse que vai pedir na prefeitura que sejam feitos estudos no sentido de se estabelecer em Dourados, junto com a Agência Nacional de Águas, o projeto "Plantadores de Água", que é financiado por este organismo e vem obtendo sucesso em várias cidades brasileiras. O projeto incentiva a preservação de nascentes, e os proprietários recebem compensação financeira pelo manejo das mesmas.
"As previsões elevadas de crescimento demográfico e o fator preponderante de sermos cidade polo nos impõe responsabilidade; ética de nos comprometermos urgentemente para prepararmos soluções conjuntas efetivas em prol da segurança de nossos mananciais", ponderou o vereador, conclamando a sociedade a contribuir para preservação da água, "caso contrário às gerações futuras nos cobrarão pela omissão".
Segundo Madson, muitos fatores colaboram para os riscos da escassez de água potável em futuro próximo, entre eles os grandes impactos proporcionados pela agricultura, seguido da indústria e, finalmente, pelo consumo humano.
Para ele, educação ambiental para efetivação de uma nova relação homem/natureza é fator que não se pode protelar. "É importante que os organismos governamentais fiscalizem os grandes conglomerados capitalistas que estão focalizados no desenvolvimento econômico e não estão levando em consideração que o nosso maior bem natural está sendo agregado a produtos industrializados, proporcionando sérios impactos no meio ambiente e socialmente faz milhões de pessoas padecerem", alerta.
De acordo com Madson, Dourados, por meio da Sanesul, está paulatinamente universalizando o acesso ao esgoto e de forma eficiente melhorando o sistema de distribuição de água. "Todavia devemos ter consciência que as ações deverão ser amplas com todos os organismos ambientais e universidades envolvidas em um projeto macro, que garanta a sustentabilidade, principalmente das nossas bacias hidrográficas, buscando alternativas, inclusive, de compensação econômica para promover esta necessária preservação de nossos mananciais", conclui.


Foto – Thiago Morais
Vereador Madson preside a Comissão de Meio Ambiente da Câmara de Dourados

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados