HU/UFMS recebe recursos para ampliar serviço de doenças infecciosas

O Ministério da Saúde descentralizou para a conta da fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul o valor de R$ 206.250,00 para obras de ampliação de unidade de atenção especializada; ampliação do serviço de doenças do hospital universitário. Este é apenas o primeiro pagamento de um investimento global no valor de R$ 1.684.950,00, viabilizados em 2008, do valor total R$ 34.150,00 serão destinados para aquisição de equipamentos e material permanente.

O recurso foi destinado por meio de solicitação e gestão do deputado Geraldo Resende (PMDB). "Foi uma demanda apresentada na época e desde então lutamos para que o valor fosse disponibilizado. Enfrentamos problemas com os projetos técnicos e diligências contínuas, mas finalmente conseguiremos ampliar o Hospital Dia", afirmou o parlamentar.
As edificações serão realizadas no Departamento de Infectologia chamado Hospital Dia Professora Esterina Crosina que pertence ao HU da UFMS. "A ampliação vai garantir o aumento do número de consultórios, ambientes farmacêuticos e de internação. Atualmente trabalhamos em espaço reduzido, mas com a obra, vamos otimizar os espaços, aumentando o número de agendamento de consultas e melhorando as condições", comemorou Rildo Vaz da Silva, diretor administrativo do Hospital Universitário.
As novas instalações vão atender pacientes com doenças como as sexualmente transmissíveis. "São pessoas com AIDS, que vão ter um ambiente mai adequado para os seus tratamentos", completou Rildo. O serviço de doenças infecciosas do Hospital Universitário foi organizado no início de 1990, sendo credenciado como referência estadual para essas enfermidades e é composto pelo setor de internação, ambulatório especializado em doenças infecciosas e parasitárias, 12 leitos, quatro enfermarias e funciona de segunda a sexta-feira das 6 as 17 horas.
Com os recursos liberados será construindo um bloco destinado a treinamentos e internação, com 150 metros quadrados, distribuídos em dois pisos, com o objetivo de abrigar: consultório ginecológico para mulheres portadoras de doenças infecciosas e parasitárias, farmácia do hospital-dia, sala para avaliação cardiológica (teste ergométrico), sala para exame de ultra-sonografia e biópsia hepática dirigida por ultrassom, serviço hospitalar de epidemiologia.
Serão adquiridos também um eletrocardiógrafo digital, de cinco computadores, de uma impressora a laser, oito condicionadores de ar split instalados, sendo seis de 18.000 BTUS e dois de 30.000 BTUS.
"Fiquei feliz com a notícia. Agora temos de dar andamento no processo licitatório e iniciar a obra mediante a efetivação da contratação", explicou o professor Rivaldo Venâncio da Cunha, professor da UFMS e responsável técnico pelo escritório da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) em Mato Grosso do Sul.

Rodrigo Pael
06.03.13

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados