Vereadores fazem campanha pela revitalização da Antiga Rodoviária de Campo Grande

O Movimento pela Revitalização da Antiga Rodoviária já está na internet e nas ruas de Campo Grande. Por inciativa da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) e o vereador Cazuza (PP), juntamente, com a Comissão de comerciantes, proprietários, vendedores de carros, lanches, rede hoteleira, Fórum de Cultura de Campo Grande, moradores de condomínios e de casas do Bairro Amambaí e artistas o movimento busca apoio popular para sensibilizar o poder público.
"Este é um movimento inclusivo para que a Antiga Rodoviária seja revitalizada e, que a Câmara de Vereadores, seja instalada no segundo piso do prédio com todas as condições para seu bom funcionamento, mantendo o comércio e a prestação de serviço já existente no local.", comentou Luiza Ribeiro.
O abaixo assinado está disponível no comércio do Centro Comercial Condomínio Terminal do Oeste (Antiga Rodoviária) e na internet através do link http://www.avaaz.org/po/petition/Revitalizacao_da_Antiga_Rodoviaria_de_Campo_Grande/?fgaOpeb&pv=5
Histórico
O Centro Comercial Condomínio Terminal do Oeste, conhecido como Antiga Rodoviária, inaugurado em 1976, já foi um dos principais pontos de encontro da cidade. Não atendendo mais as demandas impostas pelo crescimento demográfico de Campo Grande, o prédio caiu no ostracismo, principalmente, depois da retirada dos pontos de embarque e desembarque de ônibus urbanos e outros de caráter intermunicipal e interestadual.


No período de 1994 a 2008, passaram cerca de 500 ônibus por dia pela Antiga Rodoviária e o fluxo de pessoas ficava em torno de duas mil. Com diversas lojas, o terminal rodoviário era um dos mais procurados espaços comerciais da cidade.

Em 31 de janeiro de 2010, exatamente às 23h59, o Centro Comercial deixou de funcionar como a estação rodoviária de Campo Grande. No dia 7 de junho de 2010 a prefeitura iniciou as reformas no antigo terminal, a proposta era instalar uma universidade, mas o projeto foi abandoando.
Com a ordem de "despejo" dos Vereadores de Campo Grande, decretada pela 3º Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, em fevereiro deste ano, o Prefeito da cidade sugeriu a mudança da Casa de Leis para o segundo piso do prédio, onde 1/3 já pertence à Prefeitura.  Hoje funciona no local a sede de uma unidade da Guarda Municipal, e grande parte das lojas estão fechadas. 

Marinete Pinheiro
Assessoria de imprensa da Vereadora 

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados