Audiência pública debate, em Itaporã, anel viário para o município - nesta sexta-feira


         Discutir a viabilidade da implantação de um anel rodoviário em Itaporã é o objetivo da audiência pública que o deputado Geraldo Resende (PMDB), a Prefeitura e a Câmara de Vereadores do Município vão promover nesta sexta-feira (12), a partir das 19h30. Com o tema "Anel Viário – Aliança pelo Desenvolvimento de Itaporã", o evento terá início às 19h30min, na sede do legislativo municipal local.
         "Trata-se de uma luta que eu estou encampando a pedido de diversos segmentos da sociedade itaporanense. Porém, para que possamos levá-la adiante, precisamos saber se ela é anseio da maioria da população", explica Geraldo Resende. Caso o projeto seja considerado uma prioridade, o parlamentar pretende levar o pedido ao governador André Puccinelli, para que seja inserido no "MS Forte II", programa será lançado nos próximos dias.

         Para Geraldo Resende, está sendo de grande importância a união de todos os segmentos da sociedade itaporanense na realização desse encontro. "Nenhum projeto é unanimidade, porém, de maneira democrática a Câmara e a Prefeitura estão nos ajudando a debater o assunto em toda a sua amplitude", explica. "A exemplo do que aconteceu em Dourados, onde houve uma grande união em torno do projeto da Perimetral Norte, Itaporã também poderá ter essa luta vitoriosa".
         Particularmente, Geraldo Resende está encampando esta luta após ouvir lideranças do município, entre elas a indicação nº 88/2013 da Câmara de vereadores de Itaporã, que pede apoio e intervenção do deputado nesta proposição. Para viabilizar a audiência, o parlamentar propôs parceria com toda a sociedade civil organizada de Itaporã, visando reunir os mais diferentes representantes de classes e entidades para um amplo debate sobre o projeto.
Geraldo se diz favorável à proposta do anel viário de Itaporã porque, segundo ele, "nos últimos anos a cidade de Itaporã vem sofrendo prejuízos com a deterioração de sua malha viária urbana, principalmente no período de escoamento da produção, onde se registra um aumento considerável do trânsito de veículos pesados no perímetro central da cidade".
Justificativas
Os apoiadores da proposta enfatizam que defendem o projeto por entenderem que o município de Itaporã, está se transformando numa rota de extrema importância econômica, tanto no turismo quanto na produção agropecuária. "Com o incremento do turismo na região de Bonito-Bodoquena-Jardim, o município de Itaporã assiste a um crescimento no fluxo de veículos em sua área central", afirmam.
Argumentam ainda que depois da pavimentação asfáltica da Rodovia MS-157, ligando Itaporã a Maracaju, cresceu muito o trânsito de caminhões que fazem o transporte da safra agrícola, tanto com destino a Campo Grande ou ao norte do país, bem como da região Norte com destino ao Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
O deputado justifica que vários segmentos da sociedade itaporanense tem reclamado dos transtornos que ocorrem na época da safra e entressafra, período em que a área central da cidade é castigada com a passagem de caminhões e carretas com várias toneladas de grãos e outros produtos.
"Nenhuma administração municipal suporta os custos de manutenção, com constantes operações tapa-buracos ou mesmo de reperfilamento das ruas centrais da cidade", diz Geraldo. "Não há asfalto urbano que resista ao peso das milhares de carretas que passam por essas vias".
O deputado acredita que a implantação do anel rodoviário irá facilitar, também, o deslocamento para a BR-163, via Montese-Piraporã-Douradina, com destino a Campo Grande e ao norte do país. "Itaporã é uma das poucas cidades de Mato Grosso do Sul que não tem um anel viário, mesmo tendo se transformado num eixo muito movimentado, daí a necessidade e justiça nesta reivindicação", conclui.

Legenda da foto de Ricardo Minella:
A exemplo do que aconteceu em favor da Perimetral Norte de Dourados, Geraldo propõe união da sociedade itaporanense pelo anel viário

Ricardo Minella/Valéria Araújo
11.04.13

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados