Coamo investe R$ 13 milhões em Dourados


A Coamo Agroindustrial Cooperativa, a maior das Américas, está investindo R$ 13 milhões em Dourados na construção de um complexo de armazenagem de soja e milho, venda de insumos e máquinas. As instalações ficam no Anel Rodoviário norte, próximo ao trevo da BR-163 com a BR-376.

Na segunda-feira à tarde a secretária de Agricultura, Indústria e Comércio Neire Colman conheceu a obra da Coamo, acompanhada do gerente do entreposto de Dourados, Fernando Borba.


Fernando relatou a Neire que a capacidade de armazenamento após a primeira fase da obra será de 42 mil toneladas (700 mil sacas). Mas, a capacidade projetada para o futuro é de 120 mil toneladas (2 milhões de sacas). Para isto, os armazéns estão sendo instalados numa área de 20 hectares. Já na fase inicial será um dos maiores armazéns do Estado.

A previsão é de recebimento de cereais, no caso o milho safrinha, a partir de 1º de junho, quando os primeiros silos começam a ser liberados. Além da armazenagem, a Coamo vai instalar em Dourados loja de insumos e máquinas.

Na obra são gerados 160 empregos. Na primeira fase de operação a empresa terá em torno de 40 funcionários. Conforme a capacidade for aumentada crescerá o número de empregos.

Borba lembrou à secretária sobre a dificuldade de se contratar mão de obra para a construção civil em Dourados. Parte dos trabalhadores na obra é do Paraná, já que a sede da empresa fica em Campo Mourão.

Neire ressalta que a dificuldade de encontrar trabalhadores é em função do 'boom' imobiliário de Dourados. "Por iniciativa do prefeito Murilo e em parceria com o Senai, a prefeitura tem qualificado trabalhadores através do programa 'Qualifica Dourados' para a construção civil, mas a demanda é muito grande devido ao desenvolvimento da cidade. Dourados virou um canteiro de obras", explica Neire.

A secretária também destaca a importância do setor de armazenagem em Dourados. "A vinda da Coamo é muito importante. Sabemos que a cidade ainda é carente de silos, já que somos grandes produtores de soja e milho. Todo o investimento nessa área é excelente e evitará transtornos nas super safras", diz.

Neire ainda discute com a Coamo a construção de uma esmagadora de cereais em Dourados. A cooperativa tem duas, uma em Campo Mourão e outra em Paranaguá. Dourados pode ganhar a terceira fábrica. "Em breve dirigentes da cooperativa deverão se reunir com o prefeito Murilo para discutir esses assuntos", afirma Neire.

Legenda: Neire conversa com o gerente da Coamo no pátio onde está sendo erguido armazém para 700 mil sacas de grãos
Crédito: Dênes de Azevedo

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados