Empresas apontam Dourados como nova fronteira da cana


O 'Workshop CanaMix Agroindustrial' atraiu para Dourados vários empresários e diretores de empresas. Alguns já atuam na região e outros estão em busca de oportunidades de negócios. A região de Dourados é apontada como a nova fronteira da cana-de-açúcar no Brasil.

"Hoje a demanda de etanol no Brasil é de 27 bilhões de litros e em 2020 será o dobro disso. As usinas instaladas não darão conta e precisarão de novas áreas e novas plantas. A região de Dourados tem tudo para receber muito investimento nos próximos anos; é a nova fronteira da cana", afirma Roberto Barreto, diretor comercial da Magíster, que fabrica equipamentos industriais em Sertãozinho (SP). Ele participou do evento acompanhado do diretor-presidente da empresa, Marcos Mafra.


A empresa, que já atende a região, pretende ampliar o mercado e mais tarde implantar uma unidade em Dourados. "A gente pensa que o atendimento das usinas de Mato Grosso do Sul será concentrado aqui", afirma Mafra. Durante o evento, ele conversou com a secretária de Agricultura, Indústria e Comércio Neire Colman e disse que a empresa já planeja investimento em Dourados.

A TGM, uma das maiores fabricantes de turbinas e redutores do mundo, já definiu a instalação em Dourados. Flávio Mundim Resende, gerente de negócios da TGM, palestrou no workshop. "Nas vendas que fizemos para empresas da região já ficou definida a montagem de um centro de serviços em Dourados", disse. "É uma região onde esse negócio vai crescer muito", afirmou.

A instalação de um polo de serviços em Dourados é desenvolvida desde meados de 2011, após o prefeito Murilo ter assumido a prefeitura. Dentro da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio está sendo desenvolvido o projeto 'Polo de Serviços do Setor Sucroenergético de Dourados e Região', que está atraindo muitos investimentos para o município. Murilo acredita que este setor vai melhorar muito a economia da região, gerando uma condição de vida melhor para todos.

Na região, a partir de Maracaju e Nova Alvorada do Sul até o extremo sul do Estado, estão instaladas e funcionando 16 usinas. Dourados é o centro da região e está implantando o polo de serviços metal-mecânico e químico para atender as indústrias.

Sérgio Gonçalves Nunes, consultor de negócios da DND Química, atua há três anos na região. "É a região mais promissora do setor sucroenergético do Brasil hoje", afirma. A empresa atende a região com a fábrica de Barrinha (SP), mas pode vir para Dourados à medida que a demanda de produção aumentar.

A maior fabricante do Brasil de equipamentos de transbordo de alta capacidade (carroceria para cana na lavoura), a Teston, de Cianorte (PR), também participou do workshop.

Ricardo Deantoni Neto, gerente comercial da empresa, diz que Dourados é hoje uma das melhores regiões para se trabalhar no Brasil. "Está crescendo muito o número de usinas e expandindo a área de cana. É um mercado grande a explorar e a gente quer estar dentro dele", afirma o diretor.

A Teston já firmou uma parceria com uma empresa de Dourados para atendê-la na manutenção das máquinas, que é a Metalúrgica Dourados. "É mais emprego gerado na cidade. Por isso defendemos tanto a participação do empresariado local nos eventos que promovemos. Os negócios e as oportunidades estão ai disponíveis", afirma a secretária Neire.

Outra fábrica que já tem parceria com uma empresa local de Dourados é a Auteq Telemática, fabricante de equipamentos eletrônicos, entre eles computadores de bordo para máquinas agrícolas. A Comid, concessionária John Deere, vende e dá assessoria técnica aos equipamentos. "Estou no Estado desde janeiro e as perspectivas são excelentes e só tende a crescer mais", diz o especialista de produção e mercado da empresa, Luiz Ferreira.

Ricardo Rangel, engenheiro comercial da Sermatec, de Sertãozinho (SP), destaca a melhora na logística da região, com as estradas em boas condições de uso. A Real Química, de Belo Horizonte (MG) é outra empresa grande, fabricante de produtos para a fermentação de álcool que está muito focada na região de Dourados. "A região está crescendo muito", afirma.

O workshop começou na quinta-feira de manhã e termina nesta sexta-feira à tarde. É realizado pela Revista CanaMix e Grupo PC & Baldan, com apoio da Prefeitura de Dourados, BioSul, Batagello Consultoria em tecnologia agrícola e Gegis.

Legenda: Palestras apresentaram novas tecnologias para a produção de cana e indústria de Dourados
Crédito: Dênes de Azevedo

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados