MS na composição da executiva do novo partido político Mobilização Democrática (MD)

O PPS e o PMN oficializaram nesta quarta-feira (17), em ato político conjunto, a fusão dos dois partidos, que agora passam a se chamar Mobilização Democrática (MD). A decisão foi tomada em congressos extraordinários, realizados em Brasília. A Mobilização Democrática, que utilizará o número 33, nasce na oposição ao governo federal e já trabalha para a construção de um projeto alternativo para o Brasil em 2014.


"Esta fusão representa uma nova perspectiva para os que não estão de acordo com os rumos que o Brasil tem tomado. O país caminha devagar e precisa de mais democracia e participação para o pleno desenvolvimento", comentou a vereadora Luiza Ribeiro. 
Segundo Athayde Nery,  presidente estadual do extinto PPS, o novo partido está convidando as lideranças de todo Brasil, em especial de Mato Grosso do Sul, à somarem forças. "Estamos muito felizes com esta fusão que objetiva um comprometimento com a política brasileira e traças a construção de uma sociedade mais justa e democrática", defendeu.
O presidente da Mobilização Democrática, eleito por unanimidade, será o deputado federal Roberto Freire (SP), que comandava o PPS. A vice-presidência do partido será ocupada por Telma Ribeiro, ex-presidente em exercício do PMN. Juntas, as duas forças políticas somam 13 deputados federais, 58 estaduais, 147 prefeitos e 2.527 vereadores. São 683.420 filiados em todo o país.
Anexo Manifesto do novo partido. 

Marinete Pinheiro
Assessoria de imprensa 

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados