Saúde pública de Dourados terá novo aparelho de radioterapia


A saúde pública de Dourados vai ganhar um novo aparelho de radioterapia, conhecido como acelerador linear. O anúncio foi feito pelo deputado federal Geraldo Resende, que esteve na semana passada com o secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, tratando da organização do serviço de oncologia de Mato Grosso do Sul dentro do Plano Nacional de Expansão da Radioterapia.
De acordo com o parlamentar, o primeiro passo dessa conquista para Dourados será a visita que técnicos do Ministério da Saúde farão à cidade nesta quarta-feira (10) para conhecer o local onde o equipamento será instalado, destinado a atender o setor de oncologia do Hospital Evangélico, acoplado ao Hospital do Câncer de Dourados.
"Fico muito feliz em poder anunciar mais essa conquista para Dourados, que beneficiará toda a região, a qual compreende cerca de 40 municípios atendidos pelos serviços referenciados pelo SUS – Sistema Único de Saúde", salienta Geraldo.

"Com isso, estamos buscando soluções para os graves problemas que o setor de oncologia atravessa em Mato Grosso do Sul", acrescenta o parlamentar, que é médico, vice-presidente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados e membro da Frente Parlamentar da Saúde no Congresso Nacional.
Outros municípios
Além de Dourados, a capital, Campo Grande, e os municípios de Três Lagoas e Corumbá também serão beneficiados pelo Ministério da Saúde, atendendo as articulações feitas pelo deputado federal Geraldo Resende, em parceria com o governo do Estado, por meio da atuação da secretária estadual de Saúde, Beatriz Dobashi.
Essas articulações garantem a inserção dos municípios de Mato Grosso do Sul dentro do Plano Nacional de Expansão da Radioterapia, que prevê investimentos da ordem de R$ 300 milhões para equipar 80 hospitais em todo o país.
Já está definido que serão entregues equipamentos de radioterapia, para o Hospital Universitário da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), de Campo Grande; Hospital Nossa Senhora, de Três Lagoas; e para o Hospital da Caridade, de Corumbá.
Na audiência da semana passada, Geraldo Resende solicitou a inclusão de dois estabelecimentos que não estavam contemplados no Plano Nacional: o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, de Três Lagoas, que não tinha feito sua habilitação; o Hospital do Câncer, de Campo Grande, por problemas burocráticos; e a Santa Casa de Campo Grande, que havia desistido de receber o equipamento.

BOX

Superando a crise
Durante a audiência da semana passada no Ministério da Saúde, Geraldo Resende defendeu a tese de que apesar da crise que o setor de oncologia atravessa em Campo Grande, objeto de investigações inclusive da Polícia Federal, é preciso encontrar alternativas para que o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) não seja prejudicado.
 "Acredito que as irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual e Federal, além da Polícia Federal, têm que ser apuradas, mas o paciente com câncer não pode ficar um instante sem o devido tratamento. O que estamos propondo, é a descentralizarão do serviço em macrorregiões e a oferta do tratamento, por meio de hospitais no interior e em Campo Grande", afirmou Geraldo.
Com relação ao futuro Hospital do Câncer, de Campo Grande, Geraldo afirma que o repasse do equipamento vai proporcionar a oferta de um serviço de qualidade. "Não queremos que haja descontinuidade do tratamento em decorrência das investigações. Alguma interrupção neste momento pode ser determinante", afirmou Resende, que também é médico.
Geraldo explica que o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, no município de Três Lagoas, foi habilitado como Unidade de Assistência de Alta Complexidade Oncológica (UNACON) apenas no mês de fevereiro deste ano, não participando do atual Plano de Expansão do Serviço de Radioterapia.
Por isso, o parlamentar solicitou uma proposta alternativa, recebendo como resposta de Helvécio Magalhães a possibilidade de contemplar a cidade, por meio de convênio. "A proposta será cadastrada no SICONV (portal de convênios do Governo Federal) e eu cuidarei pessoalmente dos trâmites", garantiu o secretário.

Legenda das fotos/divulgação:
Modelo de aparelho de radioterapia: novo equipamento para Dourados.

Ricardo Minella/Rodrigo Pael
08.04.13

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados