COMUNICADO À IMPRENSA SOBRE HU/UFGD


A direção do Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande  Dourados) vem a público informar que, ao contrário do que foi informado pela Secretaria de Saúde nesta terça-feira durante coletiva de imprensa, o hospital tem cumprido com sua missão institucional com a sociedade, observando as metas estabelecidas pela contratualização, sendo que em muitos casos o número de procedimentos excede o valor acordado com o município.

Uma prova disto é a UTI neonatal, onde o índice de atendimentos frequentemente é 50% ou até 60% superior ao valor acordado com o gestor municipal. Também é importante lembrar que por pelo menos dois anos os serviços de UTI do HU/UFGD (incluindo as unidades neonatal, pediátrica, adulta e UCI – Unidade de Cuidados Intermediários) foram executados pelo hospital sem qualquer financiamento. Ou seja: serviços que foram executados, atendendo à demanda de toda a macro-região, sem que o HU recebesse por isto. Esta lista inclui também os sete leitos de atendimento a pacientes de HIV/Aids, que ainda não dispõe de qualquer financiamento, além dos serviços de ginecologia e obstetrícia – onde o volume diário executado  excede com frequência o total de 25 leitos disponíveis na maternidade.
Outro esclarecimento importante é com relação aos exames de tomografia que, segundo o secretário de Saúde, Sebastião Nogueira, não foram executados em 2012. A direção esclarece que, neste período, o setor de imagenologia do HU/UFGD passou por reformas para acolher equipamentos de última geração adquiridos pelo hospital. Após reforma e adequação de espaços, a realização de exames foi retomada este ano sendo que apenas nas primeiras duas semanas foram realizados em torno de 300 exames de tomografia. Conforme informado pelo próprio secretário, a meta mensal prevista pela contratualização são de 150 exames de tomografia por mês.
A direção informa, ainda, que já recebeu a resolução da Secretaria de Saúde, onde consta a decisão sobre o desconto de parte do valor contratualizado. A direção do HU/UFGD encaminhou a documentação para a assessoria jurídica e trata este assunto com tranquilidade, já que conhece os direitos da instituição e vai recorrer às instâncias superiores para a suspensão deste desconto.
Há pelo menos um ano, o HU/UFGD espera e negocia, sem sucesso, com o gestor municipal uma nova contratualização que permitiria resolver tais distorções existentes. O atual contrato vencerá no dia 25/05 (cujos valores são referentes a 2008) e esperamos, sinceramente, maior disposição à mesa de negociação em vez de tentativas de intimidação, de modo a elevar as relações para o bem da assistência à saúde de nossa população.
Lembramos ainda que o Hospital Universitário tem um índice de pelo menos 80% de aprovação dos usuários pelos serviços prestados e que se compromete a continuar priorizando e buscando elevar ainda mais a prestação de serviços públicos de qualidade.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados