Dourados fará levantamento da lishmaniose canina

A Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria de Saúde e CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) inicia segunda-feira um levantamento da prevalência da leishmaniose nos cães e da presença vetorial. O objetivo é identificar os bairros com maior ocorrência de animais infectados.

De acordo com o diretor do departamento, Eduardo Arteiro Marcondes, o levantamento é uma forma de monitorar o comportamento da doença, além de organizar as atividades de controle e prevenção.


Para realizar o levantamento, o município será dividido em áreas, onde serão sorteadas as residências que terão coletadas amostras de sangue dos animais. Diariamente dois agentes de campo vão fazer a coleta nos locais estratégicos. Serão coletadas 658 amostras.

Pela primeira vez os exames serão realizados no próprio CCZ de Dourados. As amostras que por ventura forem positivas para leishmaniose serão encaminhadas para o Lacen (Laboratório Central), em Campo Grande, para a realização de um segundo teste, que poderá ou não confirmar a doença.

Somente os cães em que o a amostra de sangue der resultado positivo nos dois exames serão considerados infectados pela doença.

De acordo com o secretário de Saúde Sebastião Nogueira Faria, com esse monitoramento será possível detectar a prevalência da leishmaniose visceral canina em Dourados. "É uma forma de saber como a doença está ocorrendo em Dourados, podendo com isso, comparar os resultados com anos anteriores, avaliar a evolução da doença em nossa cidade, e assim, realizar ações preventivas e o combate", explica. 

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados