Mauricio defende ações para garantir respeito e valorização de minorias


O vereador Mauricio Lemes (PSB) faz um apelo pelo respeito aos direitos das minorias. Ele, recentemente, foi contrário a uma moção que pedia apoio a permanência do deputado Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara dos Deputados, apresentou um projeto para famílias em risco social e destacou a importância da cultura indígena para a história do país.
O vereador acredita que os políticos devem ter a maturidade em reconhecer que a sociedade requer respostas em sua própria época.  Ele, que é historiador, explica que a luta pode ser maior, já que para que os "Direitos Humanos" ganhasse atenção do mundo foi preciso até mesmo uma guerra.  "Sabemos do sofrimento das minorias, daqueles que passam despercebidos e que precisam usufruir do mesmo respeito. Se um político vai contra isso, ele vai contra aquilo que o bom senso, o amor e justiça exigem", afirmou.
O projeto apresentado por ele a Câmara é um exemplo da valorização de pequenos grupos. O estudo prevê melhor distribuição de casas populares e visa contemplar a população mais vulnerável. Mauricio enfatiza na análise que casa é para quem, realmente, precisa. "É necessário ações do governo para protegê-los", diz ele.
Vice-presidente da Comissão de Assuntos Indígenas e membro da Comissão Cultura,  Mauricio destaca outra questão das minorias: a  identidade étnica, cultural, linguística e religiosa nas aldeias. "Deve ser reconhecida como um enriquecimento para a sociedade", afirma. Na comemoração em passagem pelo "Dia do Índio", no dia 19, o vereador lembrou que o sol brilha igualmente para todos. "O respeito, portanto, deve prevalecer", finalizou.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados