Ministério injeta R$ 5,2 milhões na Saúde de Três Lagoas e região


O Ministério da Saúde vai destinar R$ 5.219.948,84 para a área de urgência na saúde pública de Três Lagoas e região, dos quais R$ 3.244.323,84 serão para Três Lagoas e R$ 1.975.625,00 para o Município de Paranaíba. Estes recursos estão previstos em portaria que foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (13) e faz parte da terceira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Estado de Mato Grosso do Sul. De acordo com a portaria N.º 811, os recursos serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade das cidades contempladas.

            De acordo com o deputado federal Geraldo Resende, que articulou os novos recursos junto ao Ministério da Saúde em parceria com a prefeita Márcia Moura, além de Três Lagoas e Paranaíba, serão beneficiadas as cidades de Brasilândia, Selvíria, Inocência, Cassilândia, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Santa Rita do Pardo e Água Clara, atendendo ao Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências e Emergências da Macrorregião de Três Lagoas.
Os investimentos assegurados pela portaria serão depositados na conta do Fundo Municipal de Saúde e, de maneira geral, garantem a reestruturação de serviços como SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), atenção domiciliar, atenção hospitalar, salas domiciliares e implantação de UPAs (Unidade de Pronto Atendimento – 24h).
A publicação da portaria vinha sendo aguardada desde o ano passado pelo deputado Geraldo Resende e pela prefeita Márcia Moura. No início de abril, o parlamentar esteve com o secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, oportunidade em que além de tratar da organização do serviço de oncologia de Mato Grosso do Sul, garantindo um aparelho de radioterapia para Três Lagoas, também solicitou o aporte de recursos para os serviços de urgência.
No último dia 8, o parlamentar esteve novamente no Ministério da Saúde, desta vez com a prefeita Márcia Moura, quando, entre outras reivindicações apresentadas à Pasta, Geraldo Resende cobrou a publicação da portaria. "Desde agosto do ano passado vinha cobrando esta publicação. Fiquei muito frustrado quando, na época, Três Lagoas ficou de fora das portarias que contemplavam Dourados, Campo Grande e Corumbá. Fico feliz em saber que a portaria foi finalmente publicada", comemora o deputado.
Ao tomar conhecimento da notícia da publicação da portaria a prefeita Márcia Moura comemorou: "é uma grande vitória para a saúde de Três Lagoas e região. Valeu a pena a persistência do deputado Geraldo Resende, que em todas as oportunidades, me deixava a par do andamento desse pleito lá no Ministério da Saúde. Quando as ações decorrentes desses recursos estiveram efetivadas, o atendimento na saúde dará um salto de qualidade".
De acordo com a secretária de Saúde Eliane Brilhante, haverá um ganho substancial no atendimento aos usuários do SUS, a partir deste aporte de novos recursos. "Essas conquistas fazem parte do compromisso da administração em melhorar, cada vez mais, os serviços que prestamos ao contribuinte. E o deputado Geraldo Resende tem sido parceiro desse trabalho".
Para Geraldo Resende, os novos investimentos em Três Lagoas vão consolidar o município como polo de urgência e emergência na macrorregião. Além disso, vão garantir melhorias significativas ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).
As articulações de Geraldo Resende junto ao Ministério da Saúde são decorrência de ações que vinham sendo desenvolvidas desde o ano passado. Em agosto de 2012 o Ministério da Saúde publicou a aprovação da 1ª etapa do plano de Ações contemplando as macrorregiões de Campo Grande e Corumbá. A partir daí, a secretária de Estado de Saúde Beatriz Dobashi deu a Geraldo incumbência de lutar para que outros municípios também fossem contemplados.
"Depois disso, nos reunimos várias vezes em Brasília com o Ministro Alexandre Padilha e com o Secretário de Atenção à Saúde Helvécio Magalhães, levando nossa frustração pelo fato de Dourados e Três Lagoas não terem sido contemplados, à época, e enfatizando a importância desses investimentos para o alívio da situação crítica que enfrentam os hospitais de urgência que são referencia nestas regiões. O ministro nos atendeu prontamente garantindo a inclusão de Dourados na segunda etapa, o que ocorreu em dezembro do ano passado, e de Três Lagoas e Paranaíba, agora na terceira etapa", conclui o parlamentar. 
Outros municípios
A partir desse trabalho, além de Dourados, foram contemplados no final do ano passado as cidades de Naviraí (R$ 2.9 milhões), Nova Andradina (R$ 4,7 milhões), Mundo Novo (R$ 150 mil), Ponta Porã (6,9 milhões), Fátima do Sul (R$ 1,5 milhão), Ivinhema (R$ 1,2 milhão), Antônio João (R$ 300 mil), Aral Moreira (R$ 300 mil), Caarapó (R$ 300 mil), Coronel Sapucaia (R$ 300 mil), Iguatemi (R$ 300 mil), Japorã (R$ 300 mil), Juti (R$ 300 mil) Laguna Carapã (R$ 300 mil) Mundo Novo (R$ 300 mil), Paranhos (R$ 300 mil) e Tacuru (R$ 300 mil).
De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, os municípios devem, a partir do recebimento desses recursos, garantir a ativação de serviços que auxiliem no setor de urgência e emergência. A previsão é de que até 2014 estes serviços estejam em funcionamento nos municípios contemplados com as portarias.

Legenda da foto:
O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é um dos projetos contemplados pela portaria do Ministério da Saúde

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados