Presidente do Sindicato Rural ressalta ‘festa da produção’ e lamenta conflitos agrários

O presidente do Sindicato Rural de Dourados, Marisvaldo Zeuli, ressaltou a integração campo-cidade no que chamou de 'festa da produção' durante o pronunciamento feito na abertura da 49ª Expoagro (Exposição Agropecuária de Dourados) e não deixou de cobrar das autoridades políticas, classe produtiva e sociedade em geral mais empenho contra o que considera a 'marginalização' da classe produtora no cumprimento a medidas judiciais que tem tirado a 'paz no campo' em detrimento às medidas consideradas positivas para os indígenas em todo o Brasil.

Zeuli lembrou que a classe rural do Brasil pena com uma das cargas tributárias mais pesadas do mundo e, ainda assim, representa o equilíbrio da balança comercial. "Com tamanha importância esta classe tem sido marginalizada, mas mesmo assim, estamos em festa, porque a vida não pode parar", disse o presidente do sindicato ao fazer a abertura dos discursos.
O discurso de Zeuli teve ainda certo desabafo em relação ao tratamento que os produtores receberam na visita da presidente Dilma Roussef, semana passada, a Campo Grande, quando a classe foi deixada de lado e o que Zeuli chamou de 'minorias' pode entrar na solenidade.
"Somos acusados pela ONU de patrocinar o genocídio. Mas de 196 mortes de índios em MS 181 foram entre os próprios índios. Nos que foram fora da aldeia, mais de 70% não teve nada a ver com conflitos agrários", disse, baseado nos números dos últimos anos.
Segundo o presidente, não é necessário tratamento diferente para a classe, mas apenas que se cumpra a Constituição em relação ao direito à propriedade. "Eles rasgam a Constituição e nos marginalizam", disse.
Sobre a Expoagro, Zeuli fez questão de agradecer as parcerias no evento, como o prefeito Murilo Zauith, pessoa que o presidente do sindicato considerou importantíssima para realização desta edição da Expoagro, as autoridades políticas federais, como os deputados Geraldo Resende e Reinaldo Azambuja, presentes na abertura, além de todas as forças de segurança que estruturam o evento, considerado um dos maiores do Centro Oeste.
O presidente lembrou ainda dos patrocinadores – Skol, Gales Park Hotel e Unigran –, sem os quais, segundo ele, a festa seria inviável.
Por fim, Zeuli disse que há uma festa mesmo em meio as adversidades, já que existe a confiança do meio rural na. "Vamos deixar que prevaleçam a Justiça e a verdade. Obrigado por acreditar, apoiar e investir na Expoagro", finalizou.

Fotos: DHE Produções
Legenda: Presidente do Sindicato Rural de Dourados, Marisvaldo Zeuli, ressaltou a integração campo-cidade no que chamou de 'festa da produção'
__
Luiz Radai - Jornalista

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados