Simpósio discute a piscicultura durante a 49ª Expoagro

Simpósio discute a piscicultura durante a 49ª Expoagro em Dourados Novas ações para o desenvolvimento de piscicultura no Mato Grosso do Sul, é umas das propostas lançada durante o simpósio de piscicultura, realizado no auditório do Sindicato Rural de Dourados, nesta quinta-feira (16/05), como parte da programa da 49ª Expoagro (Feira Internacional de Dourados), evento realizado pela MS PEIXE (Cooperativa de Aquiculturas do MS).

Cerca de 250 produtores de peixe de todo Estado se fizeram presentes participando do debate sobre a retomada do crescimento da piscicultura, da produção, da comercialização e do destino final do pescado e na agregação de valores como parte importante para a economia principalmente da pequena propriedade.
Vera Lucia Bactista Borelli, presidente da MS peixe, afirmou que o objetivo da cooperativa que hoje conta com 108 associados na grande maioria pequenos produtores ligados a Agricultura Familiar é gerar alternativa de desenvolvimento no setor do pescado dentro do estado, discutindo o preço do peixe, custo da produção e conscientização de mercado. "vale lembrar que a piscicultura é uma área que se aplicado dentro das técnicas apropriadas tem dado ótimos resultados" ressaltou.
O superintendente Federal do Ministério da Pesca e Aquicultura no MS, Luiz David Figueiró, abriu o simpósio falando da criação do MPA, instituída pela lei 11.958 de 26 de junho de 2009, com objetivo de criar mecanismo para o desenvolvimento da piscicultura.
Segundo o superintendente muitas pessoas o chamam de "superintendente de agricultura", mas ele não se incomoda com isso porque a Aquicultura é a agricultura das águas e que o Ministério da Pesca tem promovido ações para o desenvolvimento do setor em todos Mato Grosso do Sul.
O segundo palestrante foi o Engenheiro Agrônomo, Doutor Aldi Feiden, da Unioeste, que falou sobre técnicas de produção de tilápias e beneficiamento. Já Alexandre Brandão Nunes, representante do Abatedouro de Pescados Tabebuia discorreu sobre comercialização de pescado e futuras perspectivas.
Durante a palestra foi falado sobre o Plano Safra da Pesca e Aquicultura que prevê um investimento de R$ 4,1 bi no setor, que em quiser aumentar ou iniciar o negócio, com taxas de juros reduzidas. Uma das metas da Superintendência no MS é aumentar a produção de peixe no Estado. Neste momento os Estados do Nordeste produzem mais peixes com menos água que o MS, informou Fernanda Xavier Soares, coordenador de registro da Superintendência de Pesca e Aquicultura do MS.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados