Áreas doadas pelo Ministério dos Transportes serão usadas para hospital e acomodar secretarias de obras

As prefeituras de Coxim e Rio Brilhante vão usar duas áreas e edificações doadas pelo Ministério dos Transportes como hospital e secretarias de obras. Ontem (05/06), uma comitiva do Estado esteve reunida com o ministro da pasta, César Borges, para agradecer a iniciativa.
O Secretário de Estado de Obras Públicas e Transportes, Edson Giroto; os deputados federais Akira Otsubo e Geraldo Resende (ambos do PMDB); o deputado estadual Junior Mochi (PMDB); os prefeitos de Coxim,  Aluizio São José; e de Rio Brilhante, Sidney Foroni, e autoridades destas localidades explicaram a destinação das duas áreas, que eram das  unidades locais do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), autarquia subordinada ao ministério.

Na reunião, Giroto enalteceu a boa vontade do ministro  em conceder as áreas e os prédios, possibilitando o uso para fins sociais. O prefeito de Rio Brilhante explicou que  "o espaço será usado como hospital, para construção de casas e vai se transformar na sede da Secretaria de Obras do município".
Já o gestor de Coxim explicou que no município a área se tornará a sede da Secretaria de Obras, possibilitando melhores condições para atender a população. Mochi, que já foi prefeito de Coxim, disse: "a doação das áreas são importantes para os gestores municipais", explicando que há 12 anos a prefeitura tentava obter o espaço e "só agora conseguimos". 
O ministro afirmou que o DNIT ficará com áreas próprias pequenas, uma vez que "não precisa ter pátios enormes" para os equipamentos em virtude da alteração da forma de trabalho da autarquia na construção e manutenção das rodovias, enfatizando, após saber da destinação das áreas: "O bom é que tenha boa destinação".

BR-163
Também o Secretário de Estado de Obras e o prefeito Foroni solicitaram  ao ministro que seja transferida ao município de Rio Brilhante a área de domínio da BR-163, numa extensão de cerca de 4,5 quilômetros, para que possa receber benfeitorias. Esse trecho corta o município, mas com a construção de um contorno rodoviário passou a ser considerado uma avenida na cidade. Porém, o prefeito não pode realizar obras sem pedir autorização ou assinar convênios com o DNIT em virtude de obrigações  legais, o que dificulta a execução de obras.  
Participaram da reunião com o ministro César Borges os vereadores de Rio Brilhante: Aguinaldo Lima Pereira; Giancarlo da Rocha; Sérgio Carlos Martins Rigo; Ademar Luiz Schaffer; Célio Soares Candido; José Maria Caetano de Souza.
Também estavam presentes os secretários de Obras dos municípios, Leonel da Silva, de Rio Brilhante, e Carlos Oliveira Rezende, de Coxim.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados