Cras é referência para 35 mil famílias em Dourados

São sete mil famílias assistidas pelas unidades existentes em bairros mais carentes, em Vila Vargas e aldeia Bororó

Pelo menos sete mil famílias de extrema vulnerabilidade social são assistidas mensalmente pela Prefeitura de Dourados através das unidades do Cras (Centro de Referência de Assistência Social), mantidos pela Secretaria de Assistência Social. No total, são 35 mil famílias douradenses têm as sete unidades do Cras como referência nos bairros, distrito e aldeia indígena.


O Cras é uma unidade pública estatal descentralizada da Política Nacional de Assistência Social (PNAS). Essas estruturas atuam como a principal porta de entrada para a assistência social presente nos bairros visando a proteção de famílias mais carentes.

O principal serviço oferecido pelos Cras é assistir essas famílias de forma continuada, visando fortalecer a função de proteção, prevenindo a ruptura de vínculos, promovendo o acesso e usufruto de direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida.

Em Dourados são sete unidades do Cras presentes em bairros estratégicos, mais próximos das famílias necessitadas. Funcionam no Jardim Água Boa, Vila Cachoeirinha, Jardim Canaã I, Jóquei Clube, Parque do Lago II, distrito de Vila Vargas e na aldeia indígena Bororó – primeiro Cras indígena construído no Brasil.

Todos esses Cras servem de referência para 35 mil famílias. A secretária de Assistência Social Ledi Ferla explica que cada Cras atende vários bairros, chamado de territórios, com uma média de cinco mil famílias referenciadas cada um deles. "Isso não significa que cada Cras atende todas as famílias referenciadas, mas eles estão lá se elas precisarem. A média de atendimento de cada Cras por mês é de mil famílias", destaca.

O número de Cras existentes na cidade ainda é reduzido pela realidade de Dourados. Nos bairros que não existe o Cras os moradores pessoas procuraram o Pronto Atendimento localizado na Secretaria de Assistência Social, na Rua João Rosa Góes, (antiga prefeitura), no centro.

Para diminuir o déficit de Cras, a prefeitura está construindo mais uma unidade no Parque das Nações I, que deverá ser entregue ainda este ano. Para melhorar a estrutura e ampliar os atendimentos nos bairros, neste ano a prefeitura ampliou e reformou os Cras da Aldeia Bororó, Água Boa e Vila Cachoeirinha, com recursos do Fundo Municipal de Investimento Social.

De acordo com Ledi Ferla, os Cras atuam com famílias, orientado e fortalecendo o convívio sociofamiliar, descentralizando atividades de capacitação e lazer. "O trabalho do Cras é fazer o levantamento das necessidades das famílias e assisti-las de forma continuada, seja na saúde, educação ou assistência social, como defende o prefeito Murilo", explica.

O Cras também incentiva a participação da comunidade em diversas atividades contemplando jovens, adultos, idosos e gestantes. Para isso, são promovidos cursos de capacitação, artesanatos, lazer, atividades esportivas, campanhas e até atividades especiais para os idosos.

Nas unidades atuam psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, administradores e professores das oficinas. "O Cras é uma referência que as famílias têm para a resolução de suas dificuldades e que sempre buscam orientação para as dúvidas", destaca a secretária.

ENDEREÇO
Cras Água Boa - Rua Salviano Pedroso, 1.050; Cras Cachoeirinha - Rua Eulália Pires, s/n; Cras Canaã I – Rua Cândido de Carvalho, s/n; Cras Indígena – estrada principal da Aldeia Bororó, s/n; Cras Parque do Lago – Rua Projetada L, s/n; Cras Jóquei Clube – Rua Potreirito, esquina com a Alegrete; Cras vila Vargas – Rua Fradique Corrêa, s/n.

Legenda: Unidades do Cras mantidas pela Prefeitura de Dourados são referência para 35 mil famílias, das quais sete mil são assistidas mensalmente
Crédito: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados