Dourados supera meta de vacinação contra a gripe

Dourados mais uma vez superou a meta da campanha nacional de vacinação contra a Influenza A (H1N1 e H3N2) e B (gripe comum). Conforme Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde, foram vacinadas 44.763 pessoas dos grupos de risco, incluindo um total de 8.623 doentes crônicos. A recomendação do Ministério da Saúde era para que cada município atingisse a meta de 80% do total de pessoas pertencentes aos grupos de risco e Dourados conseguiu chegar a 81,75%.


Entre os idosos acima de 60 anos foram 15.346 imunizados (84,18% da meta). Entre as crianças com até dois anos de idade foram 4.282 doses aplicadas (74,46% da meta). Já entre os profissionais de saúde foram 4.424 pessoas vacinadas (123,92% da meta); 9.983 indígenas (75,02%); 1.674 gestantes (58,21%); 431 mulheres até 45 dias após o parto (91,12%) e os doentes crônicos, que somaram 8.623 imunizados.

De acordo com o diretor de Vigilância em Saúde Eduardo Arteiro Marcondes, a vacinação é uma das mais importantes formas de prevenção contra a gripe A e B (sazonal). Ele explica que vacina a esses grupos de risco cria uma barreira para impedir que outras pessoas possam contrair a doença. É o chamado bloqueio da circulação viral pela vacinação.

Além da vacina, as pessoas devem adotar cuidados básicos para evitar uma contaminação pelo vírus da gripe, lavando as mãos constantemente e utilizar o álcool gel. Também devem evitar locais fechados, principalmente quando têm pessoas com gripe, ou outros tipos de aglomerações, além de evitar contatos físicos com pessoas contaminadas. Ao sentir os sintomas da gripe, como febre alta e dificuldade na respiração, a pessoa deve imediatamente procurar ajuda médica.

Marcondes explica que o Fosfato de Oseltamivir, medicamento conhecido comercialmente como Tamiflu – uma das principais recomendações do Protocolo de Tratamento de Influenza em 2013 – será distribuído apenas aos profissionais de saúde, quando for constatado que realmente o paciente está com o vírus Influenza A. "É para evitar que o medicamento seja utilizado de forma indiscriminada, já que pode criar resistência e perder o efeito desejado", explicou.

H1N1 e H3N2
Em Dourados não há confirmação de casos de gripe provocados pelos subtipos da Influenza A (H1N1 ou H3N2), conforme o boletim da Secretaria de Saúde. Neste ano foram notificados em Dourados apenas dois casos suspeitos ainda não têm resultados. "Em comparação ao Estado, que notificou 72 casos e confirmou 4, sendo dois de H1N1 e dois H3N2, a situação de Dourados ainda é bastante tranquila", informou Marcondes.

No ano passado foram notificados 27 casos de H1N1 em Dourados, sendo oito confirmados.

Legenda: Dourados vacinou 44.763 pessoas contra a gripe neste ano
Crédito: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados