Empresários do APL Metalomecânico começam a receber diagnósticos em Dourados

Nesta semana, técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e do Senai estão fazendo a entrega dos diagnósticos nas 15 empresas que participam do APL (Arranjo Produtivo Local) Metalmecânico de Dourados e Região.

O diagnóstico foi feito pelo Senai nas empresas – a maioria indústrias – e propõe as intervenções necessárias para adequar os negócios para atender as grandes usinas de etanol, açúcar e energia da região. Os técnicos vão discutir com os empresários quais as ações serão desenvolvidas.


"O Senai fez a avaliação. Agora a decisão de promover as ações sugeridas é do empresário. Ele decidirá se fará e como fará", diz a diretora de Indústria da Regiane Ormeni Marques.

O diagnóstico sugere consultoria e treinamento nas áreas de requisitos básicos, macro gestão, gestão financeira, gestão comercial, gestão de qualidade, saúde e segurança no trabalho, meio ambiente, responsabilidade social e desenvolvimento técnico para a maioria das empresas.

Uma reunião está marcada para o dia 12 de junho, às 16h, na sala de reuniões da secretaria, para tratar das ações. "A consultoria, cada empresa faz a sua, mas em áreas comuns é possível formar turmas e realizar cursos em conjunto; essa cooperação reduz os custos dos treinamentos", explica Regiane.

De acordo com a diretora, já foi identificada a necessidade de realização de cursos nas áreas de solda e serralheria. São cursos que já foram oferecidos pelo Senai, mas não chegaram a formar turmas, mesmo com a falta de mão de obra nessas áreas na cidade. Com a participação das empresas será possível desenvolver os cursos.

O APL faz parte do projeto "Polo de Serviços do Setor Sucroenergético de Dourados e Região", criado pelo prefeito Murilo assim que assumiu a prefeitura em 2011. O projeto visa formar em Dourados um polo de manutenção de fornecedores de serviços e insumos para as usinas e grandes empresas instaladas em Mato Grosso do Sul.

O que está sendo desenvolvido com o APL é a ação de qualificação de fornecedores dentro do projeto macro do sucroenergético. Outra ação é a atração para a cidade de empresas de áreas que a cidade ainda não tem.

A secretária de Desenvolvimento Econômico Sustentável Neire Colman explica que o APL está em desenvolvimento e, portanto, novas empresas ainda podem entrar e participar do processo de qualificação e cooperação mútua. Os empresários interessados podem procurar a secretaria.

O objetivo do APL é desenvolver, integrar, capacitar e trazer novas empresas fornecedoras de suprimentos e serviços para o setor sucroenergético, reduzindo a aquisição desses serviços em outros estados.

Legenda: Empresários já detectaram a necessidade de formação de mais mão de obra; entre as áreas está a de soldador
Crédito: Dênes de Azevedo

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados