Estudantes não querem aumento de passagem

O prefeito Murilo conclamou o movimento estudantil a ajudar a prefeitura a escolher um novo, moderno e eficiente sistema de transporte coletivo urbano para Dourados, que contemple não só os universitários, mas toda a população que depende de ônibus para chegar ao trabalho e voltar para casa.

"Sou a favor da redução da tarifa, sou a favor do passe-livre para os estudantes e também defendo a municipalização do transporte e ônibus de graça para todos os trabalhadores, mas precisamos planejar essas conquistas, ter orçamento para isso e principalmente receber apoio do governo federal, que nos últimos anos tem favorecido a compra de veículo, incentivando o transporte individual e não o coletivo", afirmou o prefeito.


Murilo informou aos estudantes que sua preocupação com a melhoria do transporte coletivo de Dourados não começou agora, mas existe desde que assumiu a prefeitura, em fevereiro de 2011. O atual sistema funciona há décadas e a prefeitura passou 15 anos prorrogando o contrato com a empresa que explora o serviço na cidade.

"Neste ano contratamos uma empresa especializada para começar a projetar o novo modelo de transporte coletivo urbano. Uma pesquisa já foi feita e o resultado apresentado em audiência pública na Câmara de Vereadores no dia 27 de maio. Agora, com a participação dos estudantes, vamos definir qual o melhor sistema, fazer uma nova concorrência pública e a empresa vencedora terá de seguir o modelo que vamos escolher com a participação de toda a sociedade. Se a decisão for pela redução da tarifa e pelo passe-livre para os estudantes, a empresa que participar da concorrência saberá que terá de trabalhar com essa realidade", afirmou o prefeito.

SEM AUMENTO
Murilo disse aos líderes do movimento que a empresa de transporte coletivo pediu no dia 10 de fevereiro deste ano o reajuste da tarifa de R$ 2,50 para R$ 3,28, mas ele vetou o aumento, assim como já tinha feito no ano passado. "Em fevereiro, quando não se falava ainda em protestos nacionais contra o valor da passagem de ônibus, nós vetamos o aumento por entender que não era o momento de discutir reajuste e sim de definir o novo modelo de transporte coletivo. É isso que estamos fazendo e vamos continuar, agora com a participação dos estudantes".

Durante quatro horas de reunião com os líderes do movimento, na sexta-feira, Murilo definiu a realização de uma audiência pública no dia 4 de julho deste ano, às 19h, na Câmara de Vereadores, para discutir o transporte coletivo.

A pauta da audiência pública tem três pontos principais. O primeiro é a redução do valor da passagem, atualmente em R$ 2,50, sendo que os universitários têm direito ao meio-passe e pagam tarifa de R$ 1,25. A pesquisa feita neste ano revelou que em Dourados a gratuidade é de 40%. Estudantes do ensino fundamental que moram longe da escola onde estudam, aposentados e policiais não pagam passagem. Alunos do ensino médio pagam pela tarifa, assim como os universitários.

O segundo tema será a discussão sobre a adoção do passe-livre, proposta feita pelos manifestantes, e o terceiro a municipalização do transporte coletivo. Durante a audiência também serão apresentados documentos contábeis da empresa Medianeira e o contrato assinado pela prefeitura com a empresa de engenharia e urbanismo para fazer estudos sobre o novo modelo de transporte coletivo urbano.

Também ficou definido na reunião que ficará suspensa até o dia 4 de julho a segunda votação do projeto de lei que prorroga por até 12 meses a concessão da Medianeira. O prefeito explicou aos estudantes que a prorrogação é necessária para garantir a continuidade do serviço até que o novo modelo de transporte seja definido e a prefeitura faça a nova concorrência pública para contratar a empresa que vai explorar o transporte coletivo urbano.

PARTICIPAÇÃO
O prefeito destacou a importância da mobilização dos estudantes em busca de melhorias no transporte coletivo e disse que sempre estará à disposição para conversar com os movimentos. "Dourados tem 22 mil universitários e é ótimo que vocês estejam interagindo com a cidade onde estudam, participando da vida da nossa cidade. Sempre terei diálogo com vocês e com todos os segmentos da sociedade".

Murilo disse que vai trabalhar para atender as reivindicações, mas é preciso responsabilidade. "Vou chegar ao limite da responsabilidade como prefeito para atender as reivindicações dos estudantes. Também defendo o passe-livre, também quero transporte coletivo 'padrão Fifa', mas é preciso saber de onde vão sair os recursos para garantir esse benefício", afirmou Murilo.

"Mais uma vez demonstramos que nossa administração não foge dos problemas e viemos até aqui na Câmara para conversar com os estudantes. Já tínhamos recebido um grupo de universitários na prefeitura, na quarta-feira, e hoje estou aqui, para ouvi-los e atendê-los dentro do possível", declarou o prefeito.

Legenda: Murilo reunido com estudantes; prefeito elogiou participação do movimento estudantil na discussão de melhorias para a cidade
Crédito: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados