Estado define empresa que fará reforma do Aeroporto

Próximo passo é assinar contrato e iniciar obras. Reforma total vai custar R$ 4 milhões, recursos garantidos pelo Deputado Federal Geraldo Resende em parceria com a Prefeitura e Estado

O Estado de Mato Grosso do Sul publicou em edital desta segunda-feira a definição da empreiteira que fará as obras de reforma do Aeroporto de Dourados. Agora o próximo passo é assinar o contrato e a ordem de serviço. Ao todo a obra vai custar R$ 4.5 milhões; investimentos federais garantidos pelo deputado Federal Geraldo Resende através de intervenção junto à SAC (Secretaria de Aviação Civil) em parceria com o governo do Estado que faz investimentos de contrapartidas e a Prefeitura.

Para o deputado Geraldo, com o resultado da licitação, a previsão é de que as obras iniciem o quanto antes.  Conforme ele a reforma vai consistir na revitalização da pista de pouso e decolagem - que será alargada dos atuais 30 metros para 45 metros com concreto betuminoso usinado a quente -, da pista de táxi e do pátio de aeronaves, além de sinalização horizontal e vertical.
"O aeroporto douradense já recebeu, recentemente, algumas obras de reforma, executadas pela prefeitura. Agora, teremos outras melhorias, que vão ampliar a segurança e a comodidade", explica o parlamentar.
Os recursos para a nova etapa da revitalização do aeroporto vinham sendo articulados por Geraldo Resende e pelo governo do Estado desde 2010, sendo empenhados pela SAC em dezembro de 2011, no valor de R$ 3.849.881,11. Somados à contrapartida do Governo do Estado, o valor orçado para os novos investimentos chegará a R$ 4.529.271,90.
"A estrutura que será oferecida no aeroporto douradense contempla antiga demandas de empresas dos mais diversos setores, inclusive multinacionais que estão investindo no agronegócio e demais segmentos da classe empresarial, liderados pela Associação Comercial e Empresarial de Dourados (ACED). Além disso, o município se tornou um pólo universitário e o deslocamento rápido também é uma das reivindicações de diversos segmentos acadêmicos", explica Geraldo Resende.
O parlamentar comemora a conclusão do processo licitatório e lembra que as conquistas são resultado das diversas audiências que ele teve com o então ministro da Secretaria de Aviação Civil Wagner Bittencourt, o governador André Puccinelli, membros da bancada federal e a diretora do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA), Fabiana Todesco.
"O apoio da então secretária-adjunta de Obras Públicas e atual diretora da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) de Mato Grosso do Sul, Maria Wilma Casa Nova, também foi fundamental para que pudéssemos ter mais essa grande vitória", finaliza Geraldo Resende.

Leg:
Geraldo Resende e técnicos da Secretaria de Avição Civil em recente vistoria no Aeroporto de Dourados

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados