Maçonaria se posiciona perante o povo brasileiro


Representando mais de 126 mil Maçons filiados às 2.765 Lojas das 27 Grandes Lojas Maçônicas de todas as Unidades Federativas do Brasil, a CONFEDERAÇÃO DA MAÇONARIA SIMBÓLICA DO BRASIL – CMSB, em sua XLII Assembleia Geral Ordinária, realizada de 5 a 9 de julho de 2013, na cidade de Campo Grande – MS, consoante as Declarações de Princípios que norteiam a Maçonaria Universal, CONSIDERANDO - os alertas e clamores constantes das proclamações que têm sido reiteradamente divulgadas à Nação como resultado de suas Assembleias Gerais Ordinárias anuais, no mais das vezes ignoradas pelos que representam o poder do estado no Brasil; - as mobilizações e campanhas que têm sido empreendidas pela Maçonaria em todo o território nacional "Pela Ética na Política", "Pela Moralidade no Trato da Coisa Pública" e "Contra a Corrupção e a Impunidade", e - as recentes manifestações de indignação que têm levado milhares de brasileiros às ruas e praças de nossas cidades, externando claro desacordo com relação ao desempenho e comportamento daqueles que deveriam trabalhar pela causa do povo e que, particularmente no que tange à classe política, não honram o contrato social que lhes concede tamanha autoridade, POSICIONA-SE perante a Nação Brasileira nos seguintes termos para:

EXIGIR
1) imediata Reforma Política que culmine com a implementação de
- extinção de foro privilegiado para autoridades públicas e parlamentares;
- eleições únicas a cada quatro anos;
- extinção do cargo de suplente de Senador;
- adoção do voto distrital;
- proibição que parlamentares ocupem cargos no Poder Executivo e
- redução do poder arrecadatório do governo federal com o fortalecimento das receitas dos municípios.
2) imprescindíveis ações na área da Saúde Pública que conduzam:
- à aprovação da PEC 29/2011, de modo que, no mínimo, 10% das receitas correntes da União passem a ser destinadas, exclusivamente, à saúde e
- à adequação da infraestrutura e ao melhoramento da formação e da remuneração dos profissionais de saúde.
3) o cumprimento do preceito constitucional destinado a assegurar que a Educação seja tratada como Política de Estado, pública, gratuita e de qualidade em todos os níveis, com a devida e necessária valorização
dos profissionais a ela dedicados.
4) a rápida reformulação e adequação da Legislação Penal para restabelecer a credibilidade da Segurança Pública e, inclusive, para neutralizar o crescente sentimento de impunidade
EXORTAR
1) cada brasileiro a se envolver, proativamente, nestas questões, repelindo a violência, exercendo direitos e cumprindo deveres constitucionais, atentando para tudo o que está acontecendo e rechaçando aqueles
que não derem atenção a esses clamores que visam, apenas, a conquista de um país mais justo e igualitário e
2) todos os Maçons Brasileiros para que não se omitam e participem, efetivamente, deste decisivo momento de legítimo exercício de cidadania, cumprindo sua função de verdadeiro Construtor Social.
Que Deus, o Grande Arquiteto do Universo, ilumine e proteja o Povo Brasileiro e que a Paz e a Concórdia sejam nossas fieis companheiras! Campo Grande, Mato Grosso do Sul, 9 de julho de 2013.
JORDÃO ABREU DA SILVA JÚNIOR
Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso do Sul e
Presidente da XLII Assembleia Geral Ordinária da CMSB

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados