Prefeitura de Caarapó investe mais de R$ 1,2 milhão por mês na saúde

Lei exige aplicação de, no mínimo, 15% da arrecadação; valor médio efetivamente gasto neste ano é de 24,77%

A prefeitura de Caarapó – município que tem uma população de pouco mais de 27 mil habitantes - gasta por mês mais de R$ 1,2 milhão em saúde. Isso para atender a população com remédios e todos os demais procedimentos disponibilizados na rede municipal de saúde.


Só de repasses através de convênio são mais de R$ 189 mil mensais destinados ao Hospital São Mateus para pagar plantões médicos e serviços hospitalares. Neste ano, a prefeitura aumentou os repasses para o hospital em mais de 57%.

A rede física também está recebendo melhorias. Estão em obras de reforma e ampliação os postos de saúde do Jardim Capilé e da Vila Setenta. Além disso, estão sendo comprados os equipamentos e mobiliário do posto de saúde novo ao lado do polo da Funasa, na Avenida XV de Novembro. No local, a prefeitura vai construir o muro e a tubulação para drenagem pluvial. A prefeitura também está realizando o devido processo legal para compra de equipamentos e mobiliário para os outros postos de saúde.

Neste ano, a prefeitura realizou a contratação de mais recursos humanos para a área de saúde. Foram contratados: 4 médicos (1 pediatra, 2 clínicos gerais e 1 médico veterinário), 1 enfermeira; 4 técnicas de enfermagem; 1 auxiliar de enfermagem; 2 agentes administrativos; 2 agentes comunitários de saúde (Nova América e Assentamento Nossa Sra. do Carmo, uma antiga reivindicação daquele núcleo rural agora atendida); e 1 ajudante de serviços. Estão em fase de contratação um oftalmologista e um operador de Raios-X.

É importante esclarecer que a lei exige que a prefeitura gaste, no mínimo, 15% da receita resultante de impostos e transferências correntes na área de saúde. Em Caarapó, a administração municipal está investindo 24,77%.
Outro dado interessante: do total gasto com a saúde, o governo federal e o governo do Estado aplicam, juntos, aproximadamente 30%; e o Município arca com o restante, ou seja, 70% são recursos próprios da prefeitura.
O prefeito Mário Valério (PR) afirma que, a exemplo de todo o resto do País, Caarapó também enfrenta problemas na área de saúde. "Apesar do nosso esforço, não damos conta de atender toda a demanda nesse setor. O dinheiro nunca dá para resolvermos todas as situações. A saúde é prioridade no nosso mandato e assim vamos tentando encontrar a solução para os problemas que enfrentamos, buscando melhorar o atendimento nos postos, contratando novos profissionais e aperfeiçoando a estrutura física dos postos", argumenta o prefeito.
"A gente pede a compreensão de todos, que têm visto o nosso esforço e a nossa vontade de trabalhar. Estamos abertos a sugestões e críticas, se a intenção for contribuir para melhorar o sistema de saúde no município", destacou Mário Valério, acrescentando que "o nosso gabinete está aberto a quem quiser colaborar, contribuindo com novas ideias".
O prefeito de Caarapó também informou que ainda no decorrer deste ano deverá implementar mudanças na área de saúde para melhorar o atendimento à população.
Foto: Dilermano Alves
Prefeito Mário Valério e secretário Ireu Natal Barros conversam com pacientes no PAM de Caarapó

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados