Dourados no programa “Crack, é possível vencer”

Adesão ao programa federal foi oficializada terça-feira em Brasília; Dourados vai receber equipamentos e investimentos para melhorar atendimento aos dependentes



A Prefeitura de Dourados oficializou terça-feira no Salão Negro do Palácio da Justiça em Brasília a adesão ao "Crack, é possível vencer", um dos maiores programas de enfrentamento às drogas do governo federal, que envolve vários ministérios e oferece suporte aos municípios para que sejam desenvolvidas ações, principalmente de prevenção.




O projeto cadastrado no Ministério da Justiça através da Guarda Municipal foi elaborado por determinação do prefeito Murilo, que tem como meta ampliar os serviços de atendimento a pessoas dependentes de drogas. O secretário de Planejamento Gerson Schaustz, o comandante da Guarda Municipal João Vicente Chencareck e o responsável pelo setor de projetos da prefeitura Evandro Rosa representaram o prefeito na solenidade.



O ato foi comandado pelo ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, junto com a secretaria Regina Miki, da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública).



Denominado "Crack, é possível vencer", o programa foi criado em dezembro de 2011 pelo governo federal com o objetivo de implementar o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, prevendo recursos para ampliação de serviços de saúde e assistência social, capacitação e doação de equipamentos de segurança.

 

Além de Dourados, conforme informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública, 81 municípios, 18 Estados e o Distrito Federal aderiram ao Programa e foram considerados aptos à pactuação. Todos eles participaram da assinatura do termo na terça-feira, na presença dos representantes dos ministérios envolvidos e ainda da Casa Civil.



A ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann anunciou que o programa vai criar, até o fim do ano, 693 novos leitos hospitalares, 56 Consultórios de Rua e 547 equipes de Abordagem Social na Rua. O número de vagas para capacitação de profissionais será praticamente triplicado, chegando a 279 mil ao final de 2013.



EQUIPAMENTOS

Com a adesão ao Programa, Dourados receberá até maio de 2014 um microônibus que servirá como base móvel para monitoramento, 20 câmeras de vídeo também para monitoramento, duas viaturas sedan, duas motocicletas, seis capacetes, 50 armas de condutividade elétrica e 150 spray de pimenta. Esses equipamentos serão repassados por Dourados ter sido aprovado no programa.



Já como propostas de investimentos, a prefeitura pediu a construção de CAPS (Centro de Apoio Psicossocial) 24 horas para dependentes de álcool e drogas e para a saúde mental, serviço de abordagem na rua, ampliação de atendimento na casa da acolhida, ação para moradores de rua e capacitação de guardas municipais.



De acordo com João Vicente Chencareck, essas propostas foram discutidas pelas secretarias envolvidas, como determinou o prefeito Murilo, para que fossem solicitados investimento de acordo com as necessidades do município. Também participam do projeto de Dourados as secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde.



Legendas:

João Vicente Chencareck e Gerson Schaustz com o ministro José Eduardo Cardozo

Observado por Cardoso e Gleisi, Gerson assina adesão de Dourados ao programa "Crack, é possível vencer"

Crédito: Isaac Amorim/MJ

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados