Em entrevista, secretário fala de avanços da saúde em Dourados

Sebastião Nogueira diz que depois de passar dez anos sem investimentos, a saúde pública finalmente passa por fortalecimento em Dourados



O secretário de Saúde Sebastião Nogueira Faria foi o entrevistado de sábado do programa "A Hora da Verdade", da rádio Grande FM. Na entrevista aos jornalistas Eduardo Palomita e Osvaldo Duarte, ele disse que finalmente a saúde pública está se fortalecendo em Dourados após passar dez anos sem receber investimentos.




Nogueira apontou como fatores importantes neste momento as diversas medidas adotadas na administração do prefeito Murilo, como descentralização da oferta de leitos e de outros procedimentos com a contratação de serviços em outros municípios da macrorregião, entre os quais Fátima do Sul, Ponta Porã, Nova Andradina e Naviraí.



Para o secretário, o envolvimento desses municípios é fundamental, uma vez que a iniciativa de Murilo foi aceita pelos demais prefeitos. Com a descentralização, esses municípios também serão fortalecidos, podendo fazer vários procedimentos e deixando apenas a alta complexidade para Dourados.



Sebastião Nogueira informou ainda que a prefeitura teve de fazer vários enfrentamentos, principalmente em relação ao HU (Hospital Universitário) que é contratado e não estava atendendo as expectativas, e até com o HE (Hospital Evangélico), que administra o HV (Hospital da Vida), sempre buscando melhor qualidade no atendimento à população.



Ainda sobre a questão hospitalar, Sebastião Nogueira anunciou que o Hospital da Vida definitivamente passará por reforma e ampliação, com recursos federais, estaduais e municipais. Segundo ele, foi solucionado o entrave burocrático que impedia essa obra. Também reafirmou o anúncio do governador André Puccinelli, de que será construído em Dourados o Hospital Regional com capacidade para 120 leitos.



Conforme o secretário, será a solução para a falta de leitos da rede pública para atender a cidade e os 33 municípios que dependem de atendimento em Dourados.



MÉDICOS

Sobre a falta de médicos na rede básica, Sebastião Nogueira foi bem claro ao ser questionado durante a entrevista:"não posso inventar médico". De acordo com o secretário, não tem médico disposto a trabalhar na rede pública. Quanto à proposta da presidente Dilma em trazer médicos de fora, ele informou que o município pediu 80 médicos, mas não foi contemplado.



O secretário de Saúde respondeu ainda a perguntas em relação à UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Segundo ele, a unidade ainda não foi entregue para a prefeitura. "Tentaram nos entregar, mas não aceitamos, porque estava com defeitos na parte de hidráulica, paredes e teto", declarou o secretário.



Acompanhado do vice-prefeito Odilon Azambuja, Sebastião Nogueira fez questão de ressaltar o apoio do deputado federal Geraldo Resende e do deputado estadual George Takimoto, fundamental para grande parte das ações que estão sendo desenvolvidas no município.



Legenda: Secretário Sebastião Nogueira é entrevistado no estúdio da rádio Grande FM

Crédito: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados