Fescan Abevê define classificados para primeira semifinal


Estão definidos os alunos que participarão da primeira semifinal do 3º Fescan Abevê (Festival Estudantil da Canção), realizado pela Prefeitura de Dourados através da Secretaria de Cultura. Foram 15 eliminatórias nas escolas da cidade. Ao final, os jurados escolheram 25 alunos que representarão 14 escolas no início de outubro. Ainda serão realizadas mais 11 eliminatórias, que definirão quantos alunos participarão da segunda etapa semifinal.




Os alunos classificados foram Amanda Bueno (Escola Álvaro Brandão), Pablo Farias (Antonia da Silveira Capilé), Gabriel Gullich (Padre Anchieta), João Pedro dos Santos e Júlia Galvão (Januário Pereira de Araújo), Héber Martins e Fernanda Pereira Lopes (Clarice Bastos Rosa), Matheus Santos e Caio Borda (Castro Alves), Alan & Mateus e Rute Laranjeira (Etalívio Penzo), Carla Eduarda e Matheus Nascimento (Agrotécnica Padre André Capelli), Josiane Barbosa e Matheus Ângelo (Antonia Cândida de Melo), Darlan Dalbosco (Menodora), Anieli Araújo e Priscila Costa (Presidente Vargas), Bianca Maciel e Gabriely Espinosa (Antonio Vicente Azambuja), Lucas Gabriel Vilhalva (Clori Benedetti de Freitas), Thiago Dias e Ellen Fonseca (Aurora Pedroso de Camargo) e Gabriel Ferreira  e Lara Beatriz (Mace).



Em sua terceira edição, o Fescan Abevê, idealizado pelo prefeito Murilo, se consolida como um grande revelador de talentos jovens. Alguns dos alunos que participaram das outras edições estão desenvolvendo trabalhos profissionais, entre as quais gravação de CDs e apresentações nos mais diversos ambientes em vários municípios.

"Os festivais sempre foram um grande instrumento de descoberta de novos talentos, tanto em composições quanto no segmento da interpretação", diz o secretário de Cultura Carlos Fábio Selhorst dos Santos, lembrando de compositores como Chico Buarque, Ivan Lins, Geraldo Vandré, Guilherme Arantes, Edu Lobo e cantores como Oswaldo Montenegro, Jair Rodrigues, Nara Leão, Beth Carvalho e Milton Nascimento.



Carlos Fábio cita ainda o Fempop, que movimentou toda a comunidade estudantil na década de 80, transformando-se num marco da cultura douradense. "Foi um período de grande fertilidade na revelação de artistas e o Fescan, que teve o Fempop como modelo, poderá transformar-se em mais um celeiro revelador de talentos", afirma Carlos Fábio.



Legenda: As 15 eliminatórias do Fescan definiram os 25 primeiros semifinalistas; ainda haverá mais 11 eliminatórias até outubro

Crédito: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados