Morre ex-prefeito Ary Artuzi

Morreu na noite desta sexta-feira (23) das 22h30, o ex-prefeito de Dourados Ari Artuzi, ele estava internado desde o inicio da semana no Hospital Evangélico para tratamento de câncer no intestino.
O ex-prefeito, vinha lutando contra a doença desde novembro de 2011, quando inicio o tratamento para poder controlar o tumor maligno que tomou conta de seus órgãos.
Ari Valdecir Artuzi, gaúcho de São Valentim, nasceu em 14 de maio de 1963, chegou a Dourados no ano de 1992. Onde Trabalhou na serraria da família ajudando com o setor de transporte.
No inicio da sua vida publica ajudou como cabo eleitoral nas campanhas de seu tio, Dioclécio Artuzi (Sucupira) ,em 1992 e 1996. Tido como político assistencialista e incansável, ele tinha como objetivo principal a ajuda aos mais necessitados principalmente aqueles com problemas de saúde, iniciou a sua carreira meteórica quando assumiu a associação dos moradores do bairro Canaã I, bairro onde morou e tinha a sua base eleitoral.

Em 2000, Ari Artuzi candidata-se e é eleito vereador pelo PSDB com 1594 votos . Em 2002 pelo PMN é eleito pela primeira vez deputados estadual com 6.821 votos , em 2006 considerado um fenômeno dos votos agora pelo PMDB, é reeleito deputado estadual, com 39.960, deste numero 32 mil votos somente na cidade de Dourados Em setembro de 2007 troca o PMDB pelo PDT3 e em 2008 é eleito prefeito de Dourados.com 45.182 votos, o que correspondeu a mais de 42% dos votos validos.
A decadência política de Artuzi começou em 2009 com uma operação desencadeada pela Policia Federal que recebeu o nome de Operação Owari, na ocasião foram presas 42 duas pessoas, entre eles políticos empresários e assessores da prefeitura de Dourados, neste mesmo ano no mês de novembro Artuzi teve seu sigilo bancário quebrado.
No final do mês de agosto de 2010 , Artuzi foi preso pela PF que na época desencadeou a Operação Uragano , acusado de chefiar esquema de fraude em licitação com finalidade de desvio de dinheiro publico , durante a operação Uragano foram presos 08 vereadores, 04 secretários e vários empresários do município.
Artuzi foi condenado por crime de racismo, em virtude de uma entrevista concedida no dia 14 de agosto na Rádio Grande FM onde ele disse “nóis temu fazenu serviço de genti branca: serviço de genti” quando apresenta serviço de recapeamento asfáltico que estava promovendo na cidade.
RENUNCIA
Com abertura de processo de impecheament , pela câmara de vereadores e ainda preso na capital do estado Ari Artuzi, renuncia seu cargo de prefeito da segunda cidade do estado , na tarde do dia 01 de dezembro de 2010.
CARTA DE ARI ARTUZI
Exmo Sr Vereador Presidente da Câmara Municipal de Dourados-MS. ARI VALDECIR ARTUZI, brasileiro, casado, prefeito municipal de Dourados, portador da cédula de identidade RGT 6030.438..... SSPRS, inscrito no CPF sob o número 413.597....., residente e domiciliando na cidade de Dourados, MS, com endereço a Rua Álvaro Brandão, 2095, Jardim Canaã, vem perante V. Excia renunciar ao mandato que lhe foi outorgado nas urnas pelo povo do município de dourados, pra ser Prefeito Municipal, em caráter irrevogável e irretratável, com efeitos imediatos.
Esclareço que renuncio ao mandato para garantir ao povo de Dourados a realização de eleições diretas e de imediato, acabando de vez com a discussão que está sendo travada, infelizmente, na forma das futuras eleições, com inúmeros interesses de uns e de outros, para que as eleições sejam diretas ou indiretas.
O povo tem o direito de escolher livremente o meu sucessor, em eleições diretas e transparentes, o que não ocorrerá se as eleições forem indiretas, como alguns desejam fazer.
Além disso, o jogo político hoje existente na Câmara Municipal levará a minha cassação, independentemente de qualquer defesa que eu apresente, como se denota das várias decisões já proferidas pela Câmara, que se recusa até mesmo a intimar minhas testemunhas para depor, mesmo sabendo da minha condição de preso. Não é um processo que segue as garantias constitucionais, mas sim um processo de cartas marcadas, de forma que não me submeterei ao teatro que se faz em torno de tal questão.
Requiro, assim, a imediata comunicação de minha renuncia a todos os órgãos necessários, sobretudo ao Tribunal Regional Eleitoral do estado de Mato Grosso do sul para que imediatamente sejam convocadas novas eleições diretas no município de Dourados.
A presente renuncia é feita de forma livre e espontânea e expressa meu efetivo e real desejo, sendo que ela foi assinada na presença das pessoas que abaixo também assinam e que atestam que a renuncia expressa minha vontade. Campo Grande, MS, 1 de dezembro de 2010.
Ari Valdecir Artuzi

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados