Prefeitura de Caarapó aumenta vagas na educação infantil


Neste ano, foram abertas 111 novas vagas para creche; lista de espera é de 168 crianças
A prefeitura de Caarapó está promovendo a reforma, ampliação e adequação de prédios públicos para aumentar as vagas na educação infantil. O objetivo é atender a demanda, especialmente a lista de espera, que hoje é de 168 crianças entre zero e três anos, segundo dados da Secretaria Municipal de Educação e Esportes.
A coordenadora da Educação Infantil, Edlene Ricci, informou que, atualmente, são atendidas 1.180 crianças de zero a seis anos, sendo 475 em regime de creche e 705 na pré-escola, em oito espaços, incluindo os distritos de Cristalina, Nova América e reserva indígena (duas salas). Toda a demanda da pré-escola – crianças de 4 a 6 anos – é atendida no município. Apenas em 2013 foram criadas 111 novas vagas no regime de creche.

O prefeito Mário Valério explicou que o município fez o cadastramento de três novos centros de educação infantil para atender a demanda na cidade de Caarapó. "Tramita no governo federal, junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, um projeto na área de educação infantil para construir uma escola na comunidade São Jorge. Também cadastramos outros dois projetos. A ideia é fazer uma escola nova onde hoje funciona o Centro de Educação Infantil Aristides Maciel da Silva. Outro centro de educação infantil deverá ser construído no bairro Capitão Vigário", informou o prefeito.
Neste ano, a prefeitura concluiu a ampliação do Centro de Educação Infantil Júlio Ushigima. Também está sendo elaborado projeto de adequação da parte antiga da escola. O prédio onde funcionava a antiga Guarda Mirim está sendo reformado para receber novos alunos da educação infantil.
"Nesse curto prazo em que estamos à frente da administração municipal, temos buscado recursos para todas as áreas de responsabilidade do Poder Público, principalmente para os setores de educação e saúde", observa o prefeito Mário Valério, acrescentando que a burocracia do serviço público impede o atendimento imediato das demandas. "Tem todo um processo até chegar o recurso. A gente cadastra o projeto, o governo federal analisa. Se aprovado, o projeto passa por licitação, que tem prazo para ser feita. Depois, a gente espera a liberação dos recursos para só então começar a obra. Como se vê, as coisas acontecem no seu devido tempo, mas nós estamos atentos para resolver essa questão", justifica o prefeito de Caarapó.
Ainda de acordo com o prefeito de Caarapó, as demandas sociais do municípios são consideráveis e estão crescendo. "Caarapó se transformou em um celeiro de oportunidades, o que tem atraído muitas famílias para a cidade. Em menos de dez anos a população saltou de pouco mais de 19 mil habitantes para cerca de 30 mil. Com isso, aumentam também os problemas que o Poder Público tem de enfrentar", explica Mário Valério. "Estamos atentos a essa situação. Estamos promovendo as devidas gestões junto aos nossos parlamentares, a fim de que as necessidades da nossa gente sejam atendidas. E a educação é uma das nossas prioridades", concluiu o prefeito Mário Valério.
Foto: Dilermano Alves
O prefeito Mário Valério e assessoras durante visita às dependências do CMEI Júlio Ushigima, em Caarapó: prédio foi ampliado

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados