UFGD e EBSERH assinam contrato para gestão do Hospital Universitário

Os hospitais universitários administrados a partir da parceria com a empresa continuam subordinados academicamente às universidades, e a prestação de serviços de assistência à saúde permanece integralmente no âmbito do Sistema Único de Saúde


O reitor da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, professor doutor Damião Duque de Farias, assinou na tarde desta quinta-feira, 26, em Brasília, contrato com a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) para parceria na administração do Hospital Universitário - HU. A partir da assinatura, a Universidade e EBSERH passam a administrar conjuntamente o HU de Dourados por 12 meses. Após esse período, a Empresa assume totalmente a administração do hospital.

A celebração do contrato aconteceu após a decisão da universidade, referendada pelo Conselho Universitário – COUNI, pela adesão à Ebserh. Segundo o reitor, uma das primeiras medidas será a realização de concurso para o preenchimento de 699 vagas, em diferentes cargos. Estima-se que no primeiro semestre de 2014, o HU deverá contar com um total de 1.162 servidores concursados.


Também será iniciada a implantação de um plano de reestruturação do hospital, ação executada de forma conjunta entre a universidade e a empresa. O plano prevê a adoção de medidas para a recuperação da infraestrutura física e tecnológica, assim como a recomposição do quadro de pessoal, um dos principais desafios da rede. Um dos principais objetivos é a reativação de leitos que atualmente encontram-se desativados em decorrência da falta de pessoal.

A criação de um novo modelo de gestão para o hospital era uma expectativa real da reitoria da UFGD desde o início da universidade, em 2005, e sobretudo a partir de 2009, quando a instituição assumiu a gestão da unidade. É o que conta o reitor da UFGD, Damião Duque de Farias. "Nós convivemos com alguns problemas estruturais, especialmente de pessoal e de financiamento que, agora com a assinatura do contrato, temos a expectativa de superar", afirmou.

Em relação à área de ensino e pesquisa, o reitor disse ter boas expectativas para o futuro. "Essa parceria e a constituição de uma rede nacional de hospitais universitários federais cria perspectivas acadêmicas importantes para a formação dos nossos alunos, para o desenvolvimento da ciência e tecnologia, especialmente na área da saúde", reiterou.

De acordo com o presidente da Ebserh, José Rubens Rebelatto, a importância da parceria entre a empresa e os hospitais universitários, como o da UFGD, é resolver a origem dos problemas de todas as unidades: a falta de pessoal. "Na medida em que não houve a contratação de pessoal, e a instituição se comprometeu a contratar de forma precarizada, isso causou uma drenagem de recursos e custeio, levando a deterioração dos hospitais. A Ebserh veio para resolver isso", apontou o presidente.

Os hospitais universitários administrados a partir da parceria com a empresa continuam subordinados academicamente às universidades, e a prestação de serviços de assistência à saúde permanece integralmente no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Ebserh é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Educação criada em 2011 com a finalidade de modernizar a gestão dos hospitais universitários federais. Desde a sua criação, a empresa coordena o Rehuf (Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais), criado em 2010.

ACS/UFGD com infomações da Ebserh
Foto crédito: Assessoria da Ebserh

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados