Geraldo trabalha pela prevenção ao câncer de mama

Deputado participa do "Outubro Rosa", movimento mundial de conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença

            O câncer de mama atinge cerca de 50 mil pessoas no Brasil (das quais, 98% são mulheres) ocasionando 12 mil mortes anuais no país. Por sua formação de médico ginecologista e um dos integrantes da Frente Parlamentar da Saúde, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) tem desenvolvido diversas ações de prevenção à doença e participa ativamente do "Outubro Rosa", movimento mundial de conscientização sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama.

         Além de participar institucionalmente dos eventos que buscam a conscientização, Geraldo Resende tem desenvolvido, ao longo de sua vida pública, ações de combate ao câncer de mama, começando pelo apoio que prestou, quando secretário estadual de Saúde (entre os anos 2000 e 2002), à implantação de Redes Femininas de Combate ao Câncer em vários municípios, entre eles, Dourados.
         "Mais do que palavras, temos ações que comprovam nosso compromisso com a causa", salienta o parlamentar, citando, também, que na condição de secretário estadual de Saúde, projetou a implantação de diversos Centros de Referência "Saúde Mulher", como o de Dourados (onde hoje funciona o pronto socorro do Hospital da Vida), Nova Andradina e Três Lagoas.
         Hospital da Mulher
         Uma das principais ações do deputado Geraldo Resende na área da saúde feminina, em Dourados, foi a implantação do Hospital da Mulher, inaugurado em dezembro de 2000, dois meses após ter assumido o cargo de secretário estadual de Saúde. Anos depois, o local foi transformado pela administração municipal em Hospital do Trauma, hoje Hospital da Vida.
         Por isso, a partir de 2007, Geraldo Resende iniciou articulações junto ao ministro da Saúde Alexandre Padilha, para a construção de um novo Hospital da Mulher em Dourados, conseguindo, em 2009, viabilizar os recursos para o Instituto da Mulher e da Criança, o IMC.
         Para tanto, o deputado conseguiu recursos da ordem de R$ 12,9 milhões junto ao Ministério da Saúde para a construção de um hospital de cinco andares, em anexo ao Hospital Universitário, que será unidade de referência para atendimento a mulheres e crianças de toda a região nas áreas de ginecologia, obstetrícia, pediatria e neonatalogia.
         Os recursos foram depositados na conta da UFGD em outubro de 2010, mas a instituição ainda não realizou o processo licitatório para dar início às obras. A Universidade vai aplicar cerca de R$ 6 milhões em recursos próprios.
         Clínica da Mulher
A Clínica da Mulher é outra ação do deputado Geraldo Resende com o objetivo de propiciar atendimento integral à saúde feminina. A unidade está sendo construída, com obras praticamente concluídas, ao lado do antigo Centro Social Urbano (CSU) como resultado de parceria entre o parlamentar e a Prefeitura de Dourados.
Para a construção o deputado Geraldo Resende garantiu, em 2007, recursos federais na ordem de R$ 901.550,00. Outros R$ 369.094,15 são de contrapartida do Município, totalizando um investimento de R$ 1.270.644,15.
         A unidade terá consultórios para ultra-sonografia, salas para exame de densitometria óssea, cardiotacografia e mamografia; administração, auditório, sala de espera para 70 pessoas; sala para triagem; posto de enfermagem, sala de observação e estacionamento de 400 metros quadrados.

Legenda da foto/divulgação:
Geraldo Resende, em audiência com o ministro Alexandre Padilha, tratando da implantação do IMC.


Ricardo Minella
30.09.13

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados