Duplicação da Guaicurus: Comissão acompanha obras e sugere melhorias na estrutura

O governador do estado de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, esteve ontem em Dourados vistoriando as obras da duplicação da avenida Guaicurus. Durante a visita, o coordenador da Comissão Pró-duplicação da Avenida Guaicurus, Franz Mendes, acompanhou os trabalhos e destacou que será possível melhorar ainda mais a estrutura da região. “Expliquei para o governador a necessidade da pavimentação asfáltica do trecho que interliga o final da avenida Guaicurus com a BR 463, que dá acesso ao sul do estado”.
O governador concordou com a possibilidade e argumentou que precisa de recursos financeiros para isso. “Mas nós já conseguimos encurtar o orçamento da duplicação, de R$ 32 milhões para R$ 28,9 milhões. Basta estudar a possibilidade de fazer isso em outras obras do estado e conseguirem o dinheiro que falta para asfaltar os 7 quilômetros do trecho”, explica Franz.

André diz estar preocupado em finalizar a duplicação antes do fim de seu mandato e afirmou que as obras deveriam estar mais adiantadas, estipulando prazo para o serviço. “Quero que a obra fique pronta até dia 30 de outubro, essa é nossa data limite”, cobrou. De acordo com Franz Mendes, já é possível verificar o desenvolvimento daquela região. “A duplicação mal começou e o setor imobiliário já está se aquecendo. Além disso, pontos comerciais estão surgindo com toda força por lá”, finaliza.
Engenheiros e empresários do consórcio Guizardi/J. Gabriel, responsável pelo projeto, aceitaram o acordo, com força de trabalho triplicada: o quadro de funcionários contratados para a obra passou, hoje, de 25 para 75.
Entenda o projeto
A duplicação da avenida Guaicurus está orçada em R$ 28,9 milhões. Serão, ao todo, 11.860 quilômetros “reformados”, que compreende o trecho entre a avenida Aziz Rasslem e a Cidade Uiversitária, formada pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).  O acesso vai até o Aeroporto Municipal Francisco de Matos Pereira.
No projeto estão previstas cinco rotatórias de acesso, cinco retornos, ciclovia ao longo de toda a avenida, 24 pontos de ônibus, bem como a instalação de dez redutores de velocidade para travessia de pedestres. Além disso, a avenida ficará completamente iluminada.
O consórcio Guizardi/J. Gabriel se comprometeu a informar às universidades com antecedência sobre os bloqueios dos trechos em obras, para que as mesmas possam informar seus alunos e professores.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados