Produtividade aliada à sustentabilidade ambiental é foco de debate em painel da Embrapa na Expoagro

Desenvolver tecnologias que possibilitem o aumento da produtividade aliada à sustentabilidade ambiental. Esse foi foco do painel "Contribuições da Embrapa para Sustentabilidade Agropecuária", promovido na manhã desta terça-feira (27) pela Embrapa Agropecuária Oeste em parceria com o Sindicato Rural de Dourados. O painel, que faz parte do ciclo de evento técnicos da 50ª Expoagro (Exposição Agropecuária Internacional de Dourados), debateu assuntos relacionados ao efeito estufa e os impactos dos agrotóxicos no meio ambiente. A atividade reuniu aproximadamente 200 pessoas, representando diversos segmentos da sociedade.
O evento foi aberto pelo chefe geral da Embrapa em Dourados, Guilherme Lafourcade Asmus, que falou sobre o trabalho de pesquisa realizado pela empresa para aliar a potencialização da produtividade agrícola brasileira com os conceitos de sustentabilidade e proteção do meio ambiente.  "As pesquisas realizadas pela Embrapa direcionam para algumas práticas agrícolas e modelos de produção que sejam menos impactantes ao meio ambiente e que contribuam para mitigar esses problemas", ressaltou.


EFEITO ESTUFA

Em seguida, a pesquisadora Michely Tomazi ministrou palestra sobre o tema "A agricultura e o efeito estufa: a vilã ou a solução". Durante o painel, a pesquisadora apresentou informações e experimentos que mostram os benefícios e impactos gerados pela emissão de carbono na pecuária e na produção de grãos.  Conforme Michely Tomazi, atualmente, o grande desafio dos agentes públicos e privados envolvidos diretamente com o agronegócio brasileiro é o de buscar soluções sustentáveis e aplicáveis ao dia a dia do campo que possibilitem a melhora do sistema de alta produtividade. Segundo ela, a modernização e o aperfeiçoamento dos sistemas de produção tendem a diminuir de gases no meio ambiente, colaborando para que o processo de produção se torne mais eficaz e sustentável. "Precisamos buscar a cada dia tecnologias que aproximem cada vez mais a produção da sustentabilidade. Esse é o grande desafio da agropecuária brasileira. Produzir mais gerando cada vez menos impactos ambientais", disse.

AGROTÓXICOS

Logo após, o pesquisador Rômulo Penna Scorza ministrou palestra sobre o tema "Comportamento ambiental de agrotóxicos: critério essencial para o uso sustentável". No debate, Scorza apresentou informações sobre o comportamento dos agrotóxicos nas lavouras. Na palestra, o pesquisador destacou a importância da escolha de produtos eficientes no combate a pragas e doenças e que sejam menos impactantes ao meio ambiente. O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste mostrou ainda o que acontece com o agrotóxico após sua aplicação no campo, os principais processos que ocorrem, o potencial de contaminação de água subterrânea e superficial e, ainda, resultados de pesquisas com relação ao comportamento ambiental.
Segundo ele, há uma tecnologia nova que é a utilização de um programa de computador que serve para simular o que acontece com o agrotóxico quando ele é aplicado no campo. "Com isso, nós conseguimos fazer uma avaliação de riscos somente utilizando o programa, sem precisar ficar fazendo experimentação no campo".
O painel foi fechado com o lançamento do livro "Consórcio Milho-Braquiária", com informações diversas e resultados de pesquisa sobre o tema. A publicação tem como editor técnico Gessí Ceccon, engenheiro agrônomo e analista da Embrapa Agropecuária Oeste.


Dirceu Hall/DHE Produções


Painel realizado pela Embrapa Dourados debateu assuntos relacionados ao efeito estufa e os impactos dos agrotóxicos no meio ambiente

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados