Seminário discute sustentabilidade na universidade

​No ensino superior e nos programas de pós-graduação são desenvolvidas pesquisas e novas tecnologias que tanto ajudam a inovar o setor produtivo e a proteger a biodiversidade. Por esse motivo, as universidades e faculdades são polos de conhecimento sobre sustentabilidade.

Quatro instituições de ensino superior de Dourados se uniram no 1º Seminário de Sustentabilidade na Universidade, para discutir e propor ações integradas que promovam desenvolvimento social, econômico e ambiental. No evento, estiveram presentes representantes da Unigran, Uniderp - Anhanguera, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).


Na abertura do evento, o pró-reitor de Avaliação Institucional e Planejamento da UFGD, professor Edvaldo Moretti, considerou o seminário como um dos momentos mais importantes na história da UFGD. Edvaldo conclamou aos servidores e alunos da UFGD a participarem das práticas para melhorar a gestão ambiental nos campi da universidade.

O professor Gerson Bessa, da Coordenadoria de Planejamento da UFGD, enfatizou que os participantes do evento devem refletir sobre como tomar atitudes sustentáveis no cotidiano de trabalho e estudo.
Ainda na abertura do evento, a professora Zefa Valdivina Pereira, chefe da Divisão de Gestão Ambiental, explicou que essa divisão foi criada na UFGD para acompanhar a execução da política ambiental.

Uma das ações imediatas da equipe foi conhecer as atividades que os diferentes setores da Universidade já executam com relação a sustentabilidade. Após verificar que muitas ações são executadas isoladamente, a equipe identificou ser necessário um evento no qual a comunidade acadêmica pudesse trocar informações e ideias.


Palestra

O primeiro palestrante do seminário foi o professor Henderson Carvalho Torres, da Universidade do Estado da Bahia. Ele falou sobre o conceito de sustentabilidade, que é o equilíbrio entre o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

Segundo Henderson, o desafio da sociedade é promover um equilíbrio dinâmico, afinal vivemos uma realidade de constante transformação. As expectativas das pessoas estão sempre mudando e as necessidades de consumo acompanham a criação de novas tecnologias.

"Até algum tempo atrás o pensamento dominante era de desenvolvimento a qualquer custo, a poluição não era vista como algo danoso, chegava a ser característica de lugar desenvolvido. A preocupação até a década de 1980 era geração de emprego e renda. Atualmente, a discussão sobre sustentabilidade está mais intensa, apesar de que muitas vezes as práticas não sejam sustentáveis. Só discutir sustentabilidade não é suficiente, mas já é positivo que haja essa discussão", avalia o professor.

Entre outros temas, o professor Henderson falou sobre competição subliminar, um comportamento de consumo atual. De acordo com o professor, as pessoas competem entre si, na busca de ter o aparelho mais atualizado, o carro lançado mais recentemente, uma tecnologia mais inovadora. O professor perguntou ao público sobre o que move as pessoas a comprar. "No momento de realizar o desejo de adquirir algum produto, nós nos importamos em pesquisar e saber se a empresa responsável pela fabricação desse produto usa mão de obra escrava? Ou se tem agentes poluentes, ou se ou próprio produto pode ter elementos tóxicos?", questionou.

Ele ainda destacou que, na prática, não existe produto 100% sustentável, pois em algum momento o produto produz algum tipo de impacto seja social ou ambiental. "Mas se a empresa ou indústria já tenta minimizar o impacto, isso já é um avanço". O professor finalizou a palestra enfatizando o papel importante do consumidor, que pode forçar mudanças no setor produtivo conforme seu comportamento de compra.





Seminário sobre "Sustentabilidade na Universidade" discute ações que promovem desenvolvimento social, econômico e ambiental


Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados