Diretor do MEC se impressiona com avanços na inclusão social em Dourados

Representante do Ministério participou de debate que contou também com a presença de oficial da Unicef -

O Colóquio "Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente: Eliminação de Preconceitos e Discriminação", promovido pela Secretaria de Educação da Prefeitura de Dourados, revelou o quanto a inclusão social avança nesta área no município e a estrutura ofertada para que isso continue. O evento reuniu representantes de instituições nacionais e estaduais e municipais ligadas ao tema.

O debate foi na noite de segunda-feira, dia 18, na Câmara Municipal de Dourados. "Foi muito positivo, as discussões das problemáticas foram tratadas com muita tranquilidade entre os três entes [município, Estado e união], sobre a necessidade de se enfrentar estes desafios que não são apenas de Dourados, mas de todos os brasileiros", afirmou Kleber Gesteira e Matos, diretor de Políticas Educacionais, Direitos Humanos e Cidadania do MEC (Ministério da Educação).
O diretor afirmou ter ficado impressionado com a estrutura da Secretaria de Educação de Dourados e a qualidade técnica dos profissionais que trabalham em áreas voltadas à questão da diversidade e inclusão do órgão. "O nível de qualificação dos profissionais é excelente e eles buscam constantemente se qualificar ainda mais em cursos. Qualquer pessoa que vier a Dourados e quiser aprofundar a discussão em Mato Grosso do Sul, precisa estar muito bem preparada, porque estes profissionais sabem o que estão fazendo e falando", destacou.
Ele destacou que assim como em outros lugares do Brasil, há muito a se avançar nesta área, mas, que se Dourados continuar no mesmo caminho, a projeção é o caminho para maior inclusão nos próximos anos. "Vemos aqui um tolerância muito importante com as diferenças e uma proximidade entre os alunos e os diretores de escola. Isso promove atitudes corajosas nos alunos de admitirem quando sofrem preconceito e enfrentá-lo", complementou.
A oficial do Programa de Educação da Unicef Julia Ribeiro, destacou o debate do colóquio como interessante e afirmou sentir que a Secretaria de Educação do município se mostra disponível para desenvolver atividades que tratam sobre o preconceito e a discriminação com alunos, como promovendo atividades inclusivas.
O órgão realiza um trabalho em duas escolas indígenas e duas não-indígenas das redes municipal e estadual, iniciado em abril. "Elas se propuseram a trabalhar com os alunos temas que relacionados ao respeito às nossas diferenças, combate ao racismo e agora temos uma devolutiva desse trabalho", afirmou.
A experiência da Unicef em parceria com a ONG Campanha Nacional pelo Direito a Educação, vai contribuir para subsidiar indicadores que vão mostrar como está a inclusão no Brasil na área da educação, no que diz respeito à igualdade. "É uma experiência aqui que vai nos dar um olhar nacional, um norte maior para nós e as instituições de ensino possam trabalhar", afirmou Julia.
Além de representantes do MEC e da Unicef, ainda participaram do colóquio representantes da Campanha Nacional pelo Direito a Educação, Comsex(Comitê de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes), OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul), gestores da educação e diretores de escolas.
Parte das autoridades que participaram do evento da prefeitura, ainda percorreram instituições de ensino instaladas na Reserva Indígena de Dourados, e realizaram um evento na manhã desta terça-feira, dia 19, na Unigran. Nesta, estudantes fizeram apresentações culturais voltadas ao debate contra o racismo e pela igualdade.
Trabalhar pela inclusão é um dos focos da administração do prefeito Murilo na área da educação. Além de manter escolas na Reserva Indígena de Dourados com trabalhos voltados as especificidades destas comunidades, também há uma estrutura voltada a outros públicos que também são considerados minorias. Há ainda um forte trabalho voltado a pessoas com deficiência, por exemplo, com profissionais qualificados para atender este público nas escolas de ensino regular.

Foto: A. Frota
Legenda: Colóquio reuniu profissionais na Câmara Municipal de Dourados

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados