Indígenas de etnia do Paraguai vêm a UFGD para intercâmbio de experiências na FAIND

​Com o intuito de realizar o intercâmbio de saberes tradicionais e proporcionar experiências na construção de um currículo indígena diferenciado, o curso de Licenciatura Intercultural Indígena da UFGD recebe na próxima semana uma delegação de integrantes da etnia Paí Tavyterã, do Paraguai.

O grupo, composto por 22 pessoas, vive na aldeia Yvy Pyte, em Pedro Juan Caballero, e em Dourados participa, na terça-feira (19), às 19 horas, de uma cerimônia em uma casa de reza na aldeia Jaguapiru, e na quarta-feira (20), a partir das 8 horas, de um encontro com estudantes da Faculdade Intercultural Indígena (FAIND).


A etnia Paí Tavyterã assim se autodenomina em alusão ao seu modo de ser religioso, pois “paí” seria o título com que os deuses e habitantes do paraíso se saúdam e “tavyterã” são os futuros habitantes do povoado do centro da Terra.

A iniciativa de trazê-los para estar em contato com os alunos das etnias Guarani e Kaiowá que estudam na UFGD é dos professores Levi Marques, Neimar Machado de Souza e Eliel Benites. Para esse encontro, estão previstas conversas sobre temas importantes para as três comunidades como o “Jasuka Renda”, que se trata do local sagrado, princípio filosófico, montanha que acreditam ser o centro do mundo e início da criação, além de debates sobre a construção de um currículo diferenciado.

Participarão do evento alunos da FAIND voltados à área de ciências humanas, mas o evento é aberto a toda a comunidade. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: neimarsouza@ufgd.edu.br. O prédio da FAIND, onde será realizado o encontro, fica localizado na Unidade 2 da UFGD.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados