UFGD assessora programa de interculturalidade em escolas da fronteira​

Acontece em Ponta Porã o evento que marca a abertura oficial dos trabalhos do Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF) em 2014. Esse programa busca promover a integração entre escolas das cidades de fronteira do Brasil com escolas de países vizinhos, valorizando a cultura das fronteiras.


O PEIF é um programa do Ministério da Educação, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e as secretarias municipais de Educação das cidades fronteiriças. A Universidade Federal da Grande Dourados realiza, juntamente com técnicos pedagógicos da Coordenadoria de Educação Infantil e Ensino Fundamental/SED/MS, o acompanhamento pedagógico do Programa, além de disponibilizar professores para ministrarem oficinas e palestras para os docentes de escolas do Brasil e do Paraguai.

O Programa nasceu em 2004, como um esforço binacional argentino-brasileiro para a construção de uma identidade regional bilíngue e intercultural no marco de uma cultura de paz e de cooperação interfronteiriça. Em 2005, o primeiro esforço nesse sentido foi o Programa Escolas Bilíngues de Fronteira, implantado na fronteira da região sul do Brasil com a Argentina. O programa foi reformulado e expandido, tornando-se o PEIF, que em 2009 chegou à fronteira entre Brasil e Paraguai, abrangendo escolas de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero.

Semanalmente, professores da escola João Brembatti Calvoso e da Escuela Básica n° 290 Defensores del Chaco começaram a fazer um intercâmbio para ministrar aulas às crianças do 1º ao 5º anos. Com atividades lúdicas, os professores buscavam promover a integração entre as diferentes culturas e línguas da fronteira.

A partir deste ano, mais escolas de Mato Grosso do Sul vão desenvolver atividades semelhantes, nos municípios de Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Mundo Novo e Ponta Porã. A expansão do PEIF vem sendo assessorada pela UFGD, sob a coordenação geral da professora Gicelma Chacarosqui.

Atualmente, o PEIF conta com a participação da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Colômbia e Peru, países que integram o Mercosul, e a Guiana e Guiana Francesa. As línguas oficiais do programa são: espanhol, português, guarani, francês e as línguas maternas de cada comunidade localizadas nestas fronteiras.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados