Programas criados por Murilo eleva número de empresas em Dourados


- Modernização da cidade, infraestrutura, qualificação profissional e moralização da administração pública estão entre os atrativos -

O município de Dourados concentra 8,5% das MPEs (Micro e Pequenas Empresas) de Mato Grosso do Sul. Até o dia 13 deste mês eram 14.075 empresas ativas. Elas representam 8,5% das 165.653 pequenas e médias empresas ativas no Estado. É o que revela o Empresômetro, um mapeamento das micro e pequenas empresas criado pela CNC (Confederação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e que acaba de ser lançado.

De acordo com a estatística, em 2012 Dourados tinha 9.733 MPEs, passando para 11.345 em 2013 e chegando a 14.456 em 2014 até agora. O crescimento médio na instalação de novas empresas no município é de 12,3% ao ano.
O crescimento da abertura de empresas e da economia de Dourados como um todo é reflexo do trabalho desenvolvido pelo prefeito Murilo na modernização da cidade, investimento em infraestrutura, qualificação de mão de obra e moralização da administração pública. Murilo assumiu a cidade em fevereiro de 2011, após uma crise de corrupção que escandalizou Dourados no Brasil. Hoje, a confiança voltou e o município vive uma era de prosperidade e crescimento.
A maioria das empresas, 1.418 ou 10,07%, é de comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios. Em segundo lugar vem os cabeleireiros, com 461 ou 3,28%, seguido do comércio varejista de mercadorias em geral, com 423 ou 3,01%, obras de alvenaria, com 322 ou 2,29%, transporte rodoviário de cargas, com 309 ou 2,20% e comércio de varejo de peças e acessórios para veículos, com 290 ou 2,06%.
Os maiores crescimentos de 2012 para 2013 foram nas áreas de edição de cadastros, listas e outros produtos gráficos (75%, subindo de 8 para 14 empresas), de fabricação de produtos diversos (72,73%, subindo de 11 para 19 empresas), de comércio varejista de artigos de colchoaria (70%, subindo de 10 para 17 empresas),  marketing direto (66,67%, subindo de 9 para 15 empresas), corretagem na compra e venda e avaliação de imóveis (60%, subindo de 10 para 16), de telecomunicações (55,56%), subindo de 9 para 14 empresas) e de aplicação de revestimentos e resinas em interiores e exteriores (53,33%, subindo de 15 para 23 empresas).
Já de 2013 para 2014 os destaques são para representantes comerciais e agentes do comercio de combustíveis, minerais, produtos siderúrgicos e químicos (47%, subindo de 15 para 22 empresas), de fabricação de produtos de padaria e confeitaria (32%, passando de 28 para 37 empresas), de reparação e manutenção de objetos e equipamentos pessoais e domésticos (31%, passando de 16 para 21 empresas), de serviços especializados para a construção (31%, passando de 13 para 17 empresas) e de comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência (28%, passando de 18 para 23 empresas).
Os números estão disponíveis no site http://empresometrompe.cnc.org.br/estatisticas. É possível conferir, por exemplo, onde estão as MPEs, qual a participação dos Estados no cenário nacional, qual a taxa de mortalidade, regime de tributação e as principais MPEs por tipo de atividade econômica, além do mapa com a localização.

Foto: A. Frota
Legenda: Prefeito Murilo colocou Dourados no rumo certo e cresce diariamente a abertura de novas empresas para atender um mercado consumidor em ascensão

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados