Combate a Aids teve teste rápido e conscientização em Dourados

O Dia Mundial de Combate a Aids, 1º de dezembro, foi marcado em Dourados por ações de prevenção e exames gratuitos. Ainda teve alerta sobre a importância de acabar com o preconceito que ainda sofre os pacientes que vivem com a doença.
Ao todo foram 10 unidades básicas de saúde (Campo Dourado, Vila Índio, Parque do Lago II, Maracanã, Izidro Pedroso, Macaúba, Formosa, Novo Horizonte, Jóquei Clube e CSU Água Boa) participando através de ações de conscientização e realização de testes rápidos no dia 1º. A sede do Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais também ofereceu os serviços de maneira intensificada. Foram realizados 223 testes rápidos de HIV, sendo dois desses reagentes; 206 de sífilis, sendo cinco reagentes, e 57 de hepatite, não sendo constatado qualquer novo caso.

Também estava marcado para acontecer no dia 1º a entrega de panfletos e preservativos a motoristas, em abordagens no posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na BR-163. No entanto, esta ação precisou ser adiada por conta da chuva.
As atividades da Campanha Mundial de Luta contra a Aids em Dourados foram iniciadas no sábado, dia 29, com passeio ciclístico aberto a toda a população para alertar pela prevenção e contra o preconceito. O percurso iniciou no parque Antenor Martins no Jardim Flórida, onde também foi realizado trabalho de aferição de pressão arterial com apoio da Unimed. O trajeto terminou na praça Antônio João, com ação de prevenção e entrega de material informativo.
Prevenção - A intenção é reforçar o alerta de que os métodos preventivos devem ser mantidos constantemente por todos. O uso de preservativo é a melhor forma de evitar a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis. O produto é oferecido gratuitamente tanto pelo Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais, quanto nas unidades básicas de saúde.
Ainda foi lembrado na campanha que os testes rápidos também estão sempre disponíveis, não só no Dia Mundial, mas sempre que a pessoa passar por alguma situação de risco para a doença e tiver dúvidas se a tem ou não. Para isso, basta procurar a sede do programa que o teste é realizado gratuitamente.
A Aids não tem cura, por isso a necessidade de conscientizar sobre a necessidade de prevenção. Somente este ano foram quase 70 novos casos registrados no município, o que é motivo de alerta. Há tratamento voltado a pessoa que contraiu o vírus e este é feito por toda a vida. Com os avanços, hoje um paciente pode viver com a doença por muitos anos.
Além de evitar que não haja mais novos casos, a campanha ainda teve um importante trabalho voltado à luta contra o preconceito. Infelizmente aqueles que têm a doença ainda são discriminados por muitos que não a tem, o que acaba gerando um sentimento de vergonha em quem vive com a Aids e preconceito contra si mesmo.
Não há motivo para que atitudes preconceituosas ainda existam, já que a transmissão ocorre em situações bastante específicas. Entre as formas mais comuns estão a relação sexual, contato sanguíneo, transfusão de sangue e compartilhamento de agulhas.
Serviço - Qualquer pessoa que queira buscar informações sobre a prevenção e tratamento contra a Aids através do sistema público de saúde deve procurar o Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais que fica na rua dos Missionários, nº 420, no bairro Jardim Caramuru. O telefone para contato é o (67) 3423-8622.

Foto: A. Frota/Arquivo
Legenda: Equipes ficaram de prontidão para fazer teste rápido em Dourados

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados