Transmissão de HIV de mãe para filho é alvo de atenção da saúde de Dourados


Os cuidados necessários para evitar a chamada transmissão vertical do HIV - quando a doença é passada de mãe para filho durante a gestação, parto ou aleitamento – é alvo de constante cuidado pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Dourados. Através da rede pública, métodos para reduzir as chances de que isso aconteça são aplicados.
De acordo com o Ministério da Saúde, a taxa de transmissão vertical de HIV sem qualquer intervenção é de cerca de 20% dos casos. No entanto, estudos apontam que as chances podem ser reduzidas para níveis entre 0 e 2%, quando aplicados cuidados específicos.

Em Dourados, cada caso é tratado conforme a sua peculiaridade. O teste rápido de HIV é oferecido a gestantes logo no início do pré-natal ofertado pela rede pública sob o constante olhar da equipe de atenção básica nas Estratégias de Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde, através da Rede Cegonha.
Além disso, quando há detecção da doença na mãe, o atendimento especializado é feito por obstetra do Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais. A mãe e criança são acompanhadas desde o pré-natal até o bebê completar dois anos de idade.
Este ano, apenas dois casos de transmissão vertical foram registrados no município. No entanto, Dourados permanece em constante acompanhamento das mães que vivem com HIV e também sensibiliza os profissionais de saúde sobre o tema e como conduzir os casos como forma de prevenir que isso aconteça e reduzir ainda mais a taxa de transmissão vertical.
No dia 17 deste mês de novembro, o Seminário de Transmissão Vertical de HIV, DST's e Hepatites Virais foi realizado justamente para conscientizar a todos sobre o tema. O evento organizado pelo Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais da Prefeitura de Dourados em conjunto com a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) reuniu 80 participantes no auditório da Unidade I da universidade.
A intenção do evento foi justamente orientar profissionais e acadêmicos da área da saúde sobre os cuidados com recém-nascido que tem mãe com HIV positivo, parto e aleitamento por gestantes com a doença; formas de tratamento e prevenção da transmissão vertical de DST's, e cuidados com as gestantes portadoras do vírus da Hepatite B e C.
Dia mundial - A prevenção contra a Aids ainda tem programação especial em Dourados. A Campanha Mundial de Luta Contra a Aids começou no sábado, dia 29, com passeio ciclístico e hoje, dia 1º,  Dia Mundial de Combate à Aids, estão sendo serão realizados testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite gratuitamente em 10 Unidades Básicas de Saúde, além da sede do Programa Municipal DST/Aids e Hepatites Virais. No posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) instalado na BR-163, ainda haverá entrega de material informativo e preservativos das 15h às 17h.

Foto: A. Frota/Arquivo
Legenda: Equipes do DST/ AIDS mantém trabalho constante de conscientização e orientação para a prevenção

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados