Setor de carnes em Dourados avança e se moderniza


 Projeto da Prefeitura reúne parceiros e apoia empresas na adequação, gestão e certificação na produção de industrializados a partir da carne


O ano de 2014 foi muito produtivo também para o desenvolvimento do setor de carnes em Dourados. As ações do projeto "Casas de Carnes", criado pelo prefeito Murilo, foram responsáveis pela formalização e readequação de mais seis desses estabelecimentos industriais e comerciais na cidade.
"São mais seis casas de carnes, chamadas popularmente açougues, aptas a produzir embutidos e outros preparos de carnes, inspecionados pela Prefeitura e observando todas as boas práticas para um alimento de qualidade", explica Osmário Magalhães, diretor da Semdes (Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável) e coordenador do projeto.

Do início do projeto, em 2012 até agora 19 casas de carnes já obtiveram registros no SIMD (Serviço de Inspeção Municipal). Para que a empresa seja certificada, segundo Osmário, há todo um processo, que envolve investimento e capacitação. Esse trabalho visando a qualidade e a gestão é feito em parceria com o Sebrae/MS, o Senai, o Senac, a UFGD, a Vigilância Sanitária, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Sicredi, o Banco da Gente e a Amas (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados).
Um dos empresários que obteve o SIMD no ano passado é Acácio Gonzales, dono da Casa de Carnes Maipú, localizada na Rua Monte alegre, no Jardim Guanabara. Ele parabeniza a iniciativa da Prefeitura e destaca a importância do projeto. "É Bom pra mim e bom pra todos", disse. Acácio vai produzir linguiça e outros produtos a partir da carne de suínos. A adequação da empresa e obtenção do SIMD motivou o empresário a iniciar em breve a produção de hambúrguer. "Esse projeto está ajudando muito", ressalta.
O prefeito Murilo afirma que todas as ações de sua administração na área de desenvolvimento econômico tem o foco primeiramente no apoio ao empresário local, para que ele possa ter condições de produzir melhor, competir com segurança no mercado, aumentar a produção e, em consequência, gerar mais empregos. "Nós trabalhamos para desenvolver as cadeias de produção; assim todos ganham e o município cresce com qualidade de vida para todos", diz o prefeito.
O projeto de modernização dos negócios envolve várias fases. Osmário explica que os empresários investem na infraestrutura do local para recebimento da matéria-prima, produção e destino da mercadoria pronta. Alguns empresários optam por investir recursos próprios, mas os parceiros da Prefeitura também auxiliam na obtenção de financiamento para compra de máquinas e equipamentos, como câmaras frias, por exemplo.
Durante o ano, os empresários e seus funcionários também participaram de cursos e palestras com os temas: Manual de Boas Práticas, Pops (Procedimento Operacional Padronizado), Gestão da Produção e Qualidade, Como Elaborar um Plano de Negócio, Visualizando Meu Negócio no Papel e Treinamento sobre a Norma Regulamentadora - NR12.
Osmário lembra ainda que durante todo o ano passado, a equipe da Semdes, do SIMD e da Vigilância Sanitária realizaram mais de 200 visitas formais e informais às empresas que fazem parte do projeto para orientação nos estabelecimentos. "É um investimento alto, mas com grande reflexo no crescimento da empresa, que ficará pronta para crescer com qualidade no mercado", afirma Osmário.
Emerson Mendes de Santana, dono do Mercado Santana, no Jardim Universitário, é outro empresário que aderiu ao projeto e acaba de adequar a empresa para processar carnes industrialmente com inspeção municipal. "Vou fazer nove produtos a partir da carne, entre eles o charque, linguiça, almondegas, hambúrguer, frango temperado e salame", diz o empresário. Emerson conta que foi muito importante a parceria da Prefeitura no apoio para a adequação e melhorias. "Esse apoio facilita os processos e agiliza os caminhos pra gente", afirma.
Neste ano de 2015 o projeto continua apoiando as empresas que já fazendo parte e ajudando outras a se organizarem profissionalmente. "Estamos trabalhando uma missão técnica para a 'Feira TecnoCarne e Leite, que acontece de 11 a 13 de agosto, em São Paulo. A feira apresenta soluções completas para o processamento de proteína animal.


Legenda: Acácio Gonzales, da Casa de Carnes Maipú, parabeniza a iniciativa da Prefeitura e destaca a importância do projeto de Murilo para o setor


Foto: A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados