Com setor em crise, sete usinas pedem recuperação judicial

Só em 2015, três usinas de Mato Grosso do Sul entraram com pedido de recuperação judicial, somando sete unidades na mesma situação, desde 2009. O setor sucroalcooleiro ainda termina o ano com outro saldo negativo: fechamento de 221 empregos com carteira-assinada, entre janeiro e outubro, de acordo com último levantamento do Radar Industrial da Federação das Indústrias (Fiems).

O cenário do setor, um dos principais dentre as atividades econômicas do Estado, preocupa toda a cadeia produtiva, mas principalmente os empregados das usinas, que são diretamente prejudicados pela crise nas finanças das empresas. “O setor está nos assustando, estamos muito preocupados com o que pode acontecer”, afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Usinas de Açúcar e Álcool de Dourados e região, Ouviedo Santos.
O grupo mais recente a pedir recuperação judicial é o Tonon Bioenergia, que administra três unidades, sendo duas em São Paulo e uma em Mato Grosso do Sul, na cidade de Maracaju. O pedido foi feito no último dia 9 e, se a Justiça aceitar, a companhia terá 60 dias para submeter um plano de recuperação a seus credores e, posteriormente, mais 120 dias para discutir e aprovar a proposta. 

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados