Geraldo sugere cirurgias ginecológicas no Regional para acabar com filas em Dourados

Com mais de 3.4 mil procedimentos como consultas cirúrgicas e exames pendentes, deputado federal solicita ao Estado que serviços sejam oferecidos também no Hospital Regional da Grande Dourados, o antigo São Luiz.


O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) está solicitando ao governo do Estado para que implante as cirurgias ginecológicas no Hospital Regional da Grande Dourados, o antigo São Luiz. A medida tem a finalidade de socorrer o município que concentra hoje uma fila de mais de 3.4 mil procedimentos como consultas, exames e cirurgias pendentes.


O parlamentar, que também é médico ginecologista e obstetra, diz que as mulheres enfrentam verdadeiro calvário para conseguir as cirurgias em Dourados. Para se ter uma ideia, segundo recente relatório, somente nas consultas em cirurgia ginecológica há uma espera de quase 900 mulheres. Há pacientes esperando desde maio do ano passado, ou seja há mais de 1 ano e sete meses. A previsão é de 41 meses, ou seja, 1.225 para atendimento da demanda reprimida.  

"Num momento em que o mundo caminha pela igualdade de gêneros, é mais do que importante que tenham seus direitos preservados e o acesso a Saúde e qualidade de vida são alguns deles que merecem atenção do poder público. Hoje vemos muitos casos de miomatose uterina e incontinência urinária que tanto causam transtornos para as mulheres. Elas passam por situações difíceis, como dores e sangramentos irregulares que causam muitos transtornos. É preciso agir rápido nestes casos", diz.

Geraldo diz que em conversa com o diretor do Hospital David Infante Vieira e com o secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, recebeu a informação sobre sua solicitação de que o Estado vai iniciar um processo para implantar novas especialidades no Regional, incluindo cirurgias ginecológicas.   A previsão é de que até no final de janeiro, as novas cirurgias estejam sendo realizadas. Segundo o Estado, hoje a fila de espera por atendimentos na Saúde de Dourados passa de 5 mil pacientes.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados