Reunião técnica capacita agentes de saúde e hospitais sobre dengue, chikungunya e zika

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Dourados através do Núcleo de Vigilância Epidemiológica realizou uma reunião técnica para capacitar agentes de saúde e representantes de hospitais públicos e particulares sobre Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus. A ação foi na manhã desta sexta-feira (11) no plenário José Cerveira, do CAM (Centro Administrativo Municipal).
Ao todo, 110 profissionais compareceram. A intenção é que todos possam multiplicar informações de prevenção, principalmente os agentes que fazem visitas às casas das famílias assistidas pelo serviço realizado pelas unidades. Aos hospitais, o principal foco é a orientação de como proceder em caso de nascimento de criança com microcefalia e reforçar os sintomas para contribuir com a detecção e notificação das doenças.

"Essa ação é importante para o controle da Dengue, Chikungunya e Zika, para que todos estejam bem informados e notifiquem a Vigilância em caso de surgimento de novos casos", explica o gerente do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Devanildo de Souza Santos.
Ele ainda lembra que a multiplicação das informações contribui para a prevenção contra as doenças. O apoio da população nesse caso é de extrema importância para que as doenças não se espalhem, principalmente nesse período que está bastante chuvoso. "São cuidados básicos que qualquer pessoa pode fazer em casa", lembra Souza.
Não deixar água parada em recipientes e manter os quintais limpos são as principais recomendações para evitar criadouros do Aedes aegypti que é o mosquito transmissor das três doenças. "Se não houver mosquito, não tem a transmissão, por isso a prevenção é tão importante", explica o gerente.
Dourados notificou durante todo este ano de 2015 até agora, 2.473 casos de Dengue, sendo 1.294 positivos. Quanto à Febre Chikungunya foram quatro notificações no ano, sendo um caso positivo "importado" de Feira de Santana na Bahia (pessoa contraiu a doença na cidade baiana), um sob investigação e dois descartados.
Em relação ao Zika Vírus, Dourados não tem até o momento qualquer caso confirmado da doença, o que significa que não existem indícios de que este esteja circulando no município. Conforme protocolo do Ministério da Saúde, os casos de microcefalia que podem ou não estar associados à doença, estão sendo notificados.
Através de protocolo do Ministério divulgado em novembro que estabelecia critérios para tal, haviam sido notificados 10 casos de microcefalia na cidade. No entanto, com os novos critérios de rastreamento estabelecidos pelo órgão federal para detecção dos casos, oito foram descartados. Dois continuam sob investigação para saber se há alguma ligação com o Zika Vírus ou se a microcefalia desses bebês foi motivada por outros fatores.
Quem tiver dúvidas sobre os sintomas das doenças e como fazer a prevenção, além de consultar caso esteja com suspeita, pode procurara a unidade básica de saúde da família mais próxima de casa. Já os hospitais que ainda precisarem de informações sobre como identificar e proceder a notificação de casos junto à Vigilância Epidemiológica, pode procurar diretamente o órgão.

Foto: Assecom/Arquivo

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados